Mais lidas
Apucarana

PM de Apucarana prende "Laquinha", criminoso foragido condenado a mais de 53 anos de prisão

.

Policiais militares de Apucarana, coordenados pelo tenente Matias e pelo soldado Ribas, prenderam, na manhã desta segunda-feira (14) Fabiano Ferreira da Luz, de 34 anos, conhecido como "Laquinha", que encontrava-se foragido da Justiça. 

Ele estava em imóvel na Rua Costa Rica, no Conjunto Vale Verde (zona norte da cidade), junto com uma moça de 19 anos, que também foi levada à 17ªSubdivisão Policial (SDP). 

Na casa a polícia apreendeu mais de um quilo de maconha, balança de precisão e cinco micropontos de LSD, além de dinheiro e celulares. No momento da detenção Laquinha estava com documento de identidade falso.

Laquinha está condenado a mais de 53 anos de prisão Foto: Maicon Sales

O preso havia fugido da Penitenciária Estadual de Londrina (PEL) e é considerado pela polícia como de "alta periculosidade. Segundo a PM, ele teria afirmado que só se entregaria morto, mas não foi isso o que ocorreu hoje em Apucarana.

Júri popular
Em 17 de julho de 2010, Laquinha foi condenado por mais um de seus vários crimes, em júri popular realizado no fórum Desembargador Clotário Portugal, na Comarca de Apucarana. 

Ele pegou pena de 13 anos e seis meses de reclusão, após ser considerado culpado por ter assassinado a tiros Antônio Carlos de Oliveira, conhecido como "Nenê Macaco", que tinha 25 anos na época do homicídio. 

O crime aconteceu no dia 27 de janeiro de 2007, na Rua Rafael Sorphile, no Projeto Agrícola (região Norte de Apucarana). Veja abaixo o vídeo do julgamento.

Na época réu foi trazido do Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) de Londrina, onde já cumpria pena por outras quatro condenações. De acordo com fontes do Judiciário, se somadas essas as cinco condenações, Laquinha tem penas acumuladas de 53 anos e seis meses de prisão. 

Condenações
Conforme o Cartório da Vara Criminal da Comarca de Apucarana, Laquinha tem condenação de três anos de prisão por porte ilegal de arma, outra de seis anos de reclusão por disparo de arma de fogo e receptação, mais uma de 15 anos de prisão por homicídio, outra de 13 anos de reclusão por assassinato e mais uma pena de 16 anos de prisão por homicídio, totalizando assim sentenças acumuladas de 53 anos e seis meses de reclusão.

Foto: Maicon Sales

Tentativa de resgate
No dia 26 de fevereiro de 2010, Laquinha foi trazido do CDR de Londrina para ser julgado pelo homicídio de Jucinei Aparecido Alves, junto com outros acusados. Na oportunidade houve uma denúncia de suposta tentativa de resgate de réus e a segurança no Fórum de Apucarana foi reforçada pela Rotam. Nesse júri, Laquinha também foi condenado a mais de dez anos de reclusão.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber