Mais lidas
Apucarana

Banda Militar e Orquestra Filarmônica promovem espetáculo em Apucarana

.

Banda Militar e Orquestra Filarmônica promovem espetáculo em Apucarana
Banda Militar e Orquestra Filarmônica promovem espetáculo em Apucarana

O Cine Teatro Fênix recebe dia 20, a partir das 20 horas, a Banda de Música da Polícia Militar do Paraná (PMPR).

Os ingressos devem ser trocados, antecipadamente, por um brinquedo novo ou em bom estado de conservação nos seguintes locais: 10º BPM (BR 376 – saída para Maringá), Corpo de Bombeiros (Rua Ponta Grossa) e/ou posto policial da Praça Rui Barbosa.

Já no dia 28, a partir das 20h30, na Catedral Nossa Senhora de Lourdes, acontece espetáculo da Orquestra Filarmônica do UniCesumar. A entrada será gratuita. Ambos eventos têm envolvimento da Secretaria da Promoção Artística, Cultural e Turística da Prefeitura de Apucarana (Promatur). 

A secretária da pasta, professora Maria Agar Borba Ferreira, explica que o concerto da banda marca os 163 anos da Polícia Militar do Paraná. “A comunidade de Apucarana e região poderá prestigiar a performance dos musicistas policiais”, convida. Ela conta que o evento é organizado pela Comunicação Social do 10° Batalhão, com apoio do Governo do Estado, da Prefeitura de Apucarana e de patrocinadores.

Maria Agar também destaca a apresentação da Orquestra Filarmônica UniCesumar (OFUC), no dia 28 de agosto. “A Orquestra executa um programa de concerto diversificado, constando obras sinfônicas, populares nacionais e internacionais, trilhas sonoras dentre outras. Os concertos temáticos também fazem parte do conteúdo inovador da Orquestra, com apresentações didáticas, infantis, temáticas, operísticas e sacras. Consta na história da filarmônica centenas de apresentações realizadas não só no estado do Paraná, mas também em outros do país”, destaca a secretária da Promatur.
Serviço: Mais informações sobre as apresentações podem ser obtidas no Cine Teatro Fênix pelo telefone 3423-2944.

História da Banda da PMPR
 
No dia 12 de março de1857, o presidente do Governo da Província do Paraná, Zacarias de Goes e Vasconcelos, assinou a Lei de n°30 que autorizava o tesouro da Província dispensar verbas para a criação de uma banda de música na Capital, que deveria ficar adida à Companhia da Força Policial. No dia 4 de julho do mesmo ano, o Ato 86 criou a Banda de Música da Companhia da Força Policial, que nessa época a era a única organização musical oficializada na Província do Paraná, efetivamente se constituindo em 07 de setembro de 1861, ao realizar sua primeira apresentação pública, e a partir daí participando ativamente das solenidades militares, das festas religiosas e civis da comunidade. Seu primeiro Maestro foi o músico Bento Antônio de Menezes; o qual permaneceu na função por vinte e três anos.
Em 1865, por ocasião da Guerra do Paraguai, o maestro Menezes viajou ao Estado do Rio de Janeiro acompanhando uma força destinada ao Paraguai, sendo que 8 músicos foram incorporados nas fileiras da Companhia da Força Policial. Destaque para o músico Clarimundo José da Silva, que seguiu para as linhas de combate como soldado corneteiro, participando das campanhas na linha de frente culminando com a chegada à capital do país vizinho.

Por ocasião da visita do Imperador Dom Pedro II a Curitiba em 22  de maio de 1880, a banda participou de praticamente de todas as solenidades, onde recebeu referências elogiosas do Imperador.
Por problemas financeiros ela foi dissolvida em 1883, voltando a ser reativada em 1891. Ao ser criado o Batalhão de Guardas em 1952, a banda foi incorporada ao seu efetivo.

Em 1975 foi transferida para a Academia Policial Militar do Guatupê (APMG), readquirindo autonomia na década de oitenta.

Em 1959, o maestro Capitão Angelo Antonello foi convidado pelo Presidente Juscelino Kubistcheck para se apresentar com a banda na inauguração de Brasília; no entanto tal viagem não se concretizou.
No ano de 1961, sob a regência do então Tenente-Coronel Antonello, a banda gravou o seu primeiro LP, “A Banda Chegou”. Em 1968, gravou seu segundo LP, sob a regência do maestro Capitão Acyr Benedito Tedeschi.

Suas apresentações ganharam performance e seu destaque a colocou como referência diante das demais bandas militares em todo o Brasil, conquistando o seu espaço no cenário nacional, realizando concertos no interior de nosso estado e nos principais centros culturais, tais como no Teatro Municipal e Praça da Glória na cidade do Rio de Janeiro entre outras inúmeras apresentações; na cidade de Campinas, Estado de São Paulo, em julho de 1951, foi classificada como a melhor Banda de Música do País.

Segundo o relato histórico do Capitão PM João Alves da Rosa Filho, a Banda fez o primeiro concerto no Teatro Guaíra no dia 11 de julho de 1917, sob a regência do Capitão Músico Romualdo Suriani, cuja antiga sede era onde hoje se localiza a atual Biblioteca Pública do Paraná. Nos anos seguintes a Banda realizou várias apresentações no Teatro Guaíra, porém as de maior relevância são as relacionadas aos concertos de aniversário da Polícia Militar, realizadas anualmente num concerto de Gala.

No dia 10 de agosto de 2009, por proposição do Sr. Deputado Estadual Caíto Quintana a Banda foi declarada, pela Lei 16.206, patrimônio histórico, artístico e cultural do Estado do Paraná, pelos relevantes serviços prestados à comunidade.

Atualmente seu maestro é o 1° Ten. Eliel Fonseca de Souza, que responde pelo comando da Banda.
História da Orquestra Filarmômica do UniCesumar.

A Orquestra Filarmônica UniCesumar (OFUC) foi criada em janeiro de 2003 pelo Reitor Wilson de Matos Silva, sob a coordenação do Maestro e Diretor Artístico Davi Oliveira. Mantida pelo UniCesumar – Centro Universitário Cesumar de Maringá/PR, a OFUC iniciou seus ensaios em fevereiro do mesmo ano de nascimento e, sua primeira apresentação aconteceu no dia 17 de março de 2003, nas dependências da própria instituição.

Seu corpo artístico é formado por bolsistas do Projeto de Extensão do UniCesumar, os quais são profissionais da área com formação superior, estudantes de Música e músicos de outras áreas do conhecimento. Conta hoje com 65 músicos organizados entre as sessões das cordas, sopros e percussão sinfônica, além da equipe administrativa e de produção do DCA – Departamento de Cultura e Artes do UniCesumar. Sua história também porta títulos de méritos oriundos dos relevantes serviços prestados à comunidade, entregues pelo poder legislativo municipal e estadual. Tem como missão levar a música ao alcance de todos.

A Filarmônica já gravou vários CDs e DVDs ao vivo na cidade de Maringá e alguns pontos altos marcaram a trajetória da OFUC, um deles, a gravação dos “Temas de Filmes” em 2012 no Teatro Guaíra de Curitiba-PR, com a capacidade do teatro esgotada. O Maestro convidado Roberto Tibiriçá também esteve à frente da OFUC no “Festival Tchaykovsky”. Cita-se ainda o cantor popular brasileiro Lenine, acompanhado pela Filarmônica em obras de sua vasta autoria.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber