Apucarana

Justiça suspende parcialmente concurso da Prefeitura de Apucarana

Da Redação ·
Procuradoria jurídica da Prefeitura informou que vai entrar com agravo de instrumento contra a decisão judicial (Foto: Delair Garcia)
Procuradoria jurídica da Prefeitura informou que vai entrar com agravo de instrumento contra a decisão judicial (Foto: Delair Garcia)

A juíza substituta da 1ª Vara da Fazenda Pública de Apucarana, Carolina de Castro Carrijo, concedeu liminar (tutelar de urgência) em ação civil pública impetrada pelo Ministério Público (MP), suspendendo parcialmente concurso público da Prefeitura de Apucarana para contratação de servidores. A suspensão refere-se aos cargos de advogado, assistente social, assistente técnico, contador, desenhista, enfermeiro do trabalho, músico, psicólogo, técnico em informática, eletricista, operador de máquinas, motorista de veículo pesado e operário. 

continua após publicidade

Na ação, a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público apontou falhas no edital do concurso que, conforme assinala, não deixou claro como seria feita a avaliação prática desses candidatos.

A primeira fase do concurso foi realizada no dia 25 de junho. Do certame participaram cerca de 8 mil candidatos, que se inscreveram para 34 cargos em diferentes áreas.

continua após publicidade

Ao analisar o processo, a juíza Carolina Carrijo reconhece o que a promotoria considera como “ausência de critérios subjetivos” no edital quanto às provas práticas dos cargos em disputa. Diante do exposto, decidiu pelo deferimento do pedido de tutela de urgência para o fim de suspender o concurso público.

A procuradoria jurídica do Município já adiantou que vai entrar com agravo de instrumento contra a decisão judicial. A procuradoria sustenta que não há nada de errado no concurso que foi ministrado pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Unicentro.