Apucarana

Novos médicos cubanos iniciam atividades nas unidades de saúde 

.

Médicos cubanos estão atendendo desde o mês passados nos postos de saúde da cidade | Foto: Divulgação
Médicos cubanos estão atendendo desde o mês passados nos postos de saúde da cidade | Foto: Divulgação

Várias Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Apucarana já contam com o atendimento dos novos sete médicos cubanos que chegaram à cidade em junho. Eles vieram substituir parte dos profissionais cubanos que trabalharam na rede municipal de saúde por três anos através do Programa Mais Médicos, do Governo Federal. Em breve o grupo será apresentado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), em ato oficial com o prefeito Beto Preto (PSD).

Treze médicos cubanos começaram a atuar na rede pública de saúde municipal em maio de 2014. Passados os três anos do período de vigência do convênio do programa Mais Médicos do Governo Federal, foi iniciada a substituição dos profissionais. 

“A experiência de contar com os médicos cubanos em nossa rede básica de saúde foi muito bem sucedida nestes três primeiros anos. A qualidade dos serviços prestados e a interação dos profissionais com comunidade contribuíram para darmos continuidade ao atendimento médico disponibilizado pelo Programa Mais Médicos”, avalia do diretor presidente da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), Roberto Kaneta.

Os sete novos médicos cubanos foram alocados nas unidades localizadas do Residencial Sumatra, Jardim Colonial, Vila Nova, Parque Bela Vista (no Centro Social Urbano), e nos Núcleos Habitacional Marcos Freire, Dom Romeu e Parigot de Souza. Os médicos vieram diretamente de Cuba para Apucarana, permanecendo em Brasília apenas alguns dias para os procedimentos legais com a documentação. Dois deles trazem na bagagem a experiência de trabalhar em outros países.

Com 22 anos de profissão, Amaury Gomez Gonzales, trabalhou durante 5 anos na África, enquanto Carmem Carla Sanchez atuou na Venezuela.Os profissionais cubanos foram contratados através do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, e vão cumprir a jornada de 8 horas diárias, trabalhando das 8 as 12 e das 13 às 17 horas. 

De acordo com o convênio, os salários são bancados pelo Governo Federal, enquanto o Município assume as despesas com transporte, estadia e alimentação.“Temos médicos em todas as 28 Unidades Básicas de Saúde de Apucarana”, assegura superintendente da Atenção Básica da AMS, Marcelo Viana de Castro, observando que parte dos 13 profissionais cubanos que atuaram nos últimos anos foi substituída pelos sete que iniciaram as atividades nesta semana. Viana detalha que duas das vagas deixadas pelos cubanos já haviam sido ocupadas por médicos brasileiros, através do Programa Mais Médicos, “Os demais serão substituídos de acordo com a liberação também pelo Programa Mais Médicos”, informa Viana.