Mais lidas
Apucarana

Economia Solidária mobiliza mulheres do Correia de Freitas 

.

A ideia é, além do sabão, desenvolver futuramente a fabricação de sabonetes, estabelecendo uma saboaria de produtos de origem orgânica no próprio distrito (Foto: Profeta)
A ideia é, além do sabão, desenvolver futuramente a fabricação de sabonetes, estabelecendo uma saboaria de produtos de origem orgânica no próprio distrito (Foto: Profeta)

Um grupo de mulheres rurais do Distrito de Correia de Freitas, que recentemente concluiu capacitação dentro do Programa de Economia Solidária e Protagonismo Feminino da Secretaria da Mulher e Assuntos da Família da Prefeitura de Apucarana, está recebendo assessoria técnica para a instalação de uma pequena fábrica de sabão na comunidade. 

Acompanhadas da coordenadora municipal do programa, Bete Berton, elas participaram na sexta-feira (23), nas dependências do campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), de uma primeira reunião de planejamento do empreendimento solidário. Intitulado “Maria Orgânica”, o grupo foi recebido pelo professor Edmilson Antônio Canesin, diretor de Graduação e Educação Profissional da UTFPR e pelas professoras Márcia Cristina Alves e Wierely de Lima Barboza. Também colaborou com a discussão a professora Tânia Terezinha Rissa de Souza, do campus da Universidade Estadual do Paraná (Unespar).

As instituições de ensino superior fazem parte do Conselho Municipal de Economia Solidária como entes de apoio e fomento dos projetos solidários. O “Maria Orgânica” conta com a atuação voluntária da engenheira ambiental Fernanda Yumi Tanaka. “A meta é criarmos um produto com a marca do Correia de Freitas e, além do sabão, desenvolver futuramente sabonetes, estabelecendo uma saboaria de produtos com matéria-prima de origem orgânica no próprio distrito”, explicou Bete Berton. 

Tanto a UTFPR quanto a Unespar firmaram compromissos de suporte à iniciativa solidária. “O primeiro passo a ser dado agora é encontrar um local adequado para desenvolverem a linha de produção. Sugiro que assim que encontrem façam uma consulta à Vigilância Sanitária sobre as exigências que devem ser respeitadas. Quanto ao controle de qualidade, podem contar com a Empresa Júnior do curso de Química. Os alunos já estão ansiosos para colaborar”, disse professor Edmilson Canesin. 

A professora do curso de Economia da Unespar, professora Tânia Rissa, também afirmou que o projeto contará com colaboração dos universitários da instituição. “Quanto ao estudo de viabilidade, custos, matéria-prima, entre outros assuntos relacionados à administração econômica do empreendimento solidário podem contar conosco”, afirmou.

Na reunião de planejamento também foi pontuado a necessidade do grupo desenvolver uma logomarca, embalagem e estabelecer caminhos de captação de recursos para reverterem em forma de investimento no projeto. “Em nome do prefeito Beto Preto e da secretária da Mulher, Denise Canesin Moisés Machado, só tenho o que agradecer a UTFPR e à Unespar, pelo acolhimento sempre fantástico que dispensam às nossas iniciativas”, disse Bete Berton. 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber