Apucarana

Farmácia Popular do Brasil fecha no dia 30 em Apucarana

Da Redação ·
Farmácia Popular do Brasil fecha no dia 30 em Apucarana -  Foto -  Profeta
Farmácia Popular do Brasil fecha no dia 30 em Apucarana - Foto - Profeta

A exemplo do que já aconteceu em diversos municípios do país, incluindo Londrina e Maringá, a “Farmácia Popular do Brasil” em Apucarana já tem data marcada para encerrar suas atividades. Em ofício encaminhado à Prefeitura de Apucarana, o Ministério da Saúde definiu o fechamento da unidade local para o próximo dia 30 de junho.

continua após publicidade

Localizada numa sala alugada pelo município, ao lado da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), a Farmácia Popular foi aberta ao público em julho de 2005, registrando ao longo destes quase 12 anos entre 70 a 80 atendimentos ao dia. 

Relatório anual das atividades aponta a grande aceitação da população à oferta de uma média de 125 medicamentos vendidos a preço de custo. “Em 12 anos foram beneficiados aproximadamente 300 mil pacientes, numa média de 25 mil ao ano”, informa a farmacêutica responsável pela Farmácia Popular, Adriana Beatriz Parra do Amaral Miras.

continua após publicidade

O secretário Roberto Kaneta diz que a Autarquia Municipal de Saúde vai comprar e ofertar gratuitamente, através da sua Farmácia Central, os medicamentos que eram oferecidos na lista da Farmácia Popular. Segundo ele, a Farmácia Central já oferece 109 dos 125 medicamentos vendidos pela Farmácia Popular do Brasil. Os 16 restantes também serão oferecidos dentro de um prazo aproximado de dois meses, pois estão na relação da licitação de compra de remédios já iniciada pela Autarquia Municipal de Saúde.

Governo quer economizar R$ 100 milhões/ano
O governo federal diz que pretende, com o fechamento das unidades, economizar cerca de R$ 100 milhões anuais. Será mantida pelo governo federal apenas a distribuição de medicamentos por meio de farmácias conveniadas, na variante “Aqui Tem Farmácia Popular”, que conta com gama de medicamentos reduzida, de apenas 25 itens. 

Lançado em 2004 pelo Ministério da Saúde, o Programa Farmácia Popular garantia a distribuição gratuita ou com até 90% de desconto de 125 medicamentos de uso contínuo para doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e anemia.

continua após publicidade

Decisão foi tomada em março
A decisão de pôr fim ao programa foi tomada em março e, conforme cronograma do Ministério da Saúde, divulgado em 6 de junho, 95% das unidades deverão ser fechadas até julho, e o restante, em agosto. A de Londrina encerrou suas atividades no dia 31 de maio.