Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EJA de Apucarana concorre a prêmio nacional

Loading...

RECONHECIMENTO

EJA de Apucarana concorre a prêmio nacional

EJA de de Apucarana foi classificada entre as 10 melhores experiências nacionais para o prêmio “Medalha Paulo Freire”. Foto: Assessoria

A apucaranense Maria do Carmo Rosa aprendeu a ler aos 56 anos. Hoje, prestes a completar 67 e interromper os estudos por problemas de saúde, a aposentada, que está na 3ª série, conta com orgulho as mudanças provocadas pela leitura. 

“Hoje, eu já sei me virar. Consigo ir ao banco sozinha e pegar o ônibus sem me preocupar”, revela, segurando um livrinho contando sua própria história que escreveu na Escola Professora Idalice Moreira Prates. Ao promover esse e outros encontros, que valorizam a vivência dos alunos, a Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Apucarana foi classificada entre as 10 melhores experiências nacionais para o prêmio “Medalha Paulo Freire”. 

Para conhecer mais de perto a proposta de alfabetização ao público adulto, a professora Edna Maria Lopes do Nascimento, da Comissão Nacional de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos (CNAEJA), esteve ontem no município e visitou várias escolas, onde pôde conhecer os alunos e ver de perto a pedagogia aplicada, que vai além da simples alfabetização, valorizando saberes e habilidades, além de promover o empoderamento e a geração de renda. Ela também participou de um evento à tarde na sede do polo UAB.

A Medalha Paulo Freire classifica anualmente justamente as melhores ações que promovem a educação emancipatória , que contribuem para a disseminação dos direitos humanos, para a redução do analfabetismo e a melhoria da qualidade de vida.A educadora Edna Maria, do MEC, avalia que a proposta desenvolvida pelo EJA, em Apucarana, vai ao encontro da pedagogia de Paulo Freire, que trabalha a valorização e inserção do aluno na sociedade, além de defender a autonomia. 

“Estar classificado entre os dez finalistas já é uma enorme conquista, porque significa que o Município foi capaz de realizar um excelente trabalho, que serve de exemplo e merece ser replicado em outras comunidades”, avalia.

Edna Maria observa que a Medalha Paulo Freire não envolve premiação em dinheiro, mas sim o reconhecimento de práticas que estão dando certo na Educação de Jovens e Adultos, como as aplicadas no município. Atualmente, 155 alunos são atendidos pela Eja da Rede Municipal de Ensino, com a oferta dos anos iniciais do Ensino Fundamental em sete polos e sete escolas. A secretária municipal de Educação, professora Marli Fernandes, também avalia que a classificação já é um reconhecimento ao trabalho realizado no município. 

A função social da EJA, segundo Marli, é desenvolvida levando em conta as habilidades dos próprios alunos. Confecção de peças de artesanatos; o plantio de verduras, temperos e ervas, entre outros, são incentivados como forma de promover a independência financeira dos estudantes.Na avaliação da secretária, os resultados já estão surgindo, uma vez que os alunos apresentam autoestima elevada, motivação em aprender e participar de eventos e buscam colocar em prática o que aprendem nos cursos.Ela acrescenta ainda que a meta é erradicar o analfabetismo em Apucarana. 

“Queremos reduzir para menos de 4% o índice de pessoas que não sabem ler nem escrever e, consequentemente, obter o selo de cidade alfabetizada. Para isso, nós mantemos parcerias com outras secretarias e com o Sesc, que nos ajudam a identificar o público-alvo, cedem espaço para novas turmas ,” detalhou.

A Medalha Paulo Freire foi entregue pela primeira vez em 2005. Ao todo, 56 projetos foram inscritos. Do Paraná, apenas os municípios de Apucarana e Paranaguá foram classificados na atual edição. A divulgação dos vencedores será feita entre 25 de agosto e 31 de dezembro. (Com assessoria de imprensa)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias