Apucarana

Acidente em Apucarana deixa mulher ferida

Da Redação ·
Placar da Vida mostra aumento de acidentes e de feridos - Foto: tribuna do Norte/Imagem ilustrativa
Placar da Vida mostra aumento de acidentes e de feridos - Foto: tribuna do Norte/Imagem ilustrativa

No mês de conscientização no trânsito, Maio Amarelo, o número de mortes em acidentes já é superior ao registrado em todo ano passado em Apucarana. O último deles aconteceu às 11h42 desta segunda-feira (22), no Contorno Sul de Apucarana. De acordo com socorristas do Corpo de Bombeiros, Jaqueline da Silva, de 30 anos, conduzia um GM Corsa com placa de Califórnia quando o carro ficou desgovernado e se chocou contra um barranco. 

continua após publicidade

Jqueline sofreu ferimentos leves. Ela foi socorrida por Bombeiros e e levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A causa do acidente ainda não foi divulgada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Mortes aumentaram
O número de mortes no trânsito em Apucarana neste ano já é maior do que o índice de 2016. Segundo dados do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar (PM), duas pessoas morreram vítimas de acidentes em Apucarana em 2016. Neste ano, apenas entre 1º de janeiro e 18 maio, foram três óbitos, um número que cresce para cinco quando são contabilizadas mortes em trechos de rodovias, que não entram no balanço da corporação.

continua após publicidade

Em dez dias deste mês, a cidade registrou três atropelamentos com vítimas fatais. O caso mais recente ocorreu no dia 13, quando uma menina de 11 anos foi atropelada no Contorno Sul. Três dias antes, uma idosa de 69 anos morreu horas depois de ser atingida por uma moto na Avenida Brasil, trecho urbano da BR-369. Outro atropelamento fatal ocorreu no dia 5, quando uma mulher de 66 anos foi atingida por um carro desgovernado no Jardim São Pedro. Os dois primeiros casos não entraram no Placar da Vida da PM. Ainda assim, os números já superam o ano passado. 

Além do já citado atropelamento no Jardim São Pedro, um policial morreu em um capotamento na Estrada do Barreiro, em 11 de fevereiro. O outro acidente com vítima fatal também aconteceu na zona rural, na Estrada Sebastião Piassa, no último dia 6, quando um engenheiro perdeu a vida. 

O Placar da Vida também mostra aumento de acidentes e de feridos. Quando computados apenas os dados do primeiro quadrimestre, de janeiro a abril, os números revelam uma alta de 4% nos acidentes em 2017 em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 269 contra 282 neste ano. O balanço aponta ainda um aumento de 11% na quantidade de feridos, que passaram de 128 para 143. Neste período, os atropelamentos registraram queda 6%, de 16 para 15.

continua após publicidade

CONSCIENTIZAÇÃO 
Na avaliação do superintendente de trânsito de Apucarana, Silnei Bolonhesi, os índices estão dentro da margem para o município. “Proporcionalmente, Apucarana tem menos acidentes que Londrina e Maringá e também está muito abaixo da média nacional”, frisa.

Por outro lado, ele reconhece que o “tripé do trânsito”, que é composto de engenharia, educação e fiscalização, precisa ser reforçado. “Estamos fazendo um trabalho contínuo na área de trânsito, mas precisamos reforçar todos as pontas desse triângulo, em especial a conscientização”, diz.

Com informações da jornalista Vanuza Borges, da Tribuna do Norte