Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Ciberataque deixa agência do INSS de Apucarana sem serviço

.

   Foto: Sérgio Rodrigo
Foto: Sérgio Rodrigo

Várias agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no país inteiro foram vítimas de um ‘ciberataque’ promovido por hackers, que deixou o sistema lento e alguns equipamentos fora de uso. Na segunda-feira (15), a agência de Apucarana estava sem serviço por conta do problema, assim como várias outras unidades. O INSS garante que nenhuma informação dos contribuintes foi acessada pelos hackers. O problema não é novidade na região: duas prefeituras e uma empresa foram vítimas de ataques virtuais semelhantes no ano passado.

De acordo com o chefe da agência de Apucarana do INSS, Nelson Oscar, aproximadamente 15 computadores foram infectados com o vírus responsável pelo ciberataque. “O problema foi identificado na tarde da última sexta-feira (12). Desde então, tivemos que paralisar as atividades na agência, até que o problema seja resolvido. É importante ressaltar que agências em todo o Brasil foram afetadas pelo problema”, afirma. A agência manteve as portas abertas ontem para orientar os contribuintes, apenas para orientações.

Segundo ele, não há prazo para a retomada das atividades na agência apucaranense. “Infelizmente, não temos como precisar uma data para normalizarmos os atendimentos aos contribuintes. Esperamos que seja o mais rápido possível. Estamos agora aguardando as orientações dos responsáveis pelo sistema do INSS, para que possamos religar os equipamentos”, diz.

De acordo com autoridades europeias, o ciberataque fez cerca de 200 mil vítimas em pelo menos 150 países. No Brasil, os sites dos Tribunais de Justiça de Roraima e do Espírito Santo ficaram fora do ar e não haviam voltado ao normal até o fechamento desta edição. Empresas e órgãos públicos de 14 estados brasileiros mais o Distrito Federal também foram atacados.O ataque é feito por um vírus denominado ‘Wanna Cry’, que é espalhado através de e-mails. 

Quando o usuário clica em um anexo ou link falso, o vírus invade o computador e embaralha os arquivos, impedindo seu funcionamento normal. Para restaurar os arquivos e recuperar o sistema, a vítima precisa fazer um pagamento, que gira em torno de R$ 1 mil. O pagamento precisa ser feito através de uma moeda virtual chamada Bitcoin, que dificulta o rastreamento pelas autoridades.


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber