Mais lidas
Apucarana

Procon de Apucarana dá orientações no Dia do Consumidor 

.

Procon orienta para compras do Dia das Crianças - imagem ilustrativa -  Foto - Tribuna do Norte)
Procon orienta para compras do Dia das Crianças - imagem ilustrativa - Foto - Tribuna do Norte)

O Dia Internacional do Consumidor é celebrado nesta quarta-feira (15 de março) e para comemorar a data muitas empresas prometem bons descontos, no entanto para não se endividar e gastar mais do que deve, o Procon de Apucarana pede muita cautela.

O diretor geral, José Carlos Balan, ressalta que neste dia em especial as pessoas não comprem por impulso. “Tem necessidade de comprar? Essa é a primeira pergunta que devemos nos fazer, até porque muitas promoções podem ser enganosas”, afirma.

Várias reclamações chegam diariamente ao Procon de Apucarana e uma das mais corriqueiras é a respeito de compras pela internet em que o consumidor não recebeu o produto. “Ou o site não era de confiança ou mesmo nem existia, era um endereço falso. Então sempre atenção e desconfie de valores muito abaixo do mercado”, orienta.

Segundo Balan, essa é uma data emblemática e importante para se lembrar, mas a prática de cuidados tem que ser usual. O consumidor deve estar atento e ser mais cauteloso inclusive para não comprometer o orçamento. O cenário econômico atual é inclusive um fator a ser considerado. 

“Por estarmos vivendo uma crise, o consumidor deve lembrar que o salário está muitas vezes comprometido com alugueis, financiamentos, empréstimos, então a orientação é gastar com o que for realmente for preciso.”

No final de 2016, o Procon de Apucarana renegociou mais de 400 dividas de consumidores. Isso abaixou o índice de inadimplência, no entanto mostra que muitas pessoas ainda não conseguiram ter um equilíbrio orçamentário. Para quem busca essa estabilização outra dica é: usar menos o cartão de crédito. Balan recomenda que as compras sejam feitas sempre que possível à vista e não gastar antes de receber.  “Nossos gastos supérfluos também não devem ultrapassar os 30% do orçamento total”, sinaliza.

Recorde de reclamações – Em Apucarana 60% das reclamações ao Procon são sobre planos de televisão, telefone e internet. Para Balan, isso se deve ao fato de os consumidores não se informarem a fundo sobre os serviços contratados. “Tem que ler o contrato e não apenas se atentar ao valor estampado numa propaganda”.

Na maioria dos casos, o consumidor fecha o serviço por determinado valor e após três meses a mensalidade sobe e a pessoa é pega de surpresa. Então, antes de concluir qualquer negociação é importante analisar o contrato.

Ler a clausula de fidelidade é imprescindível. Nela a empresa pode obrigar que o consumidor permaneça com o serviço por um período mínimo, e caso seja quebrado é estipulado multa. “Se estiver em contrato é muito difícil reivindicar, então isso deve ser observado em qualquer tipo de serviço”, assinala o diretor.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber