Mais lidas
Apucarana

Servidores de Apucarana terão 6% de reajuste salarial

.

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, voltou a se colocar à disposição do sindicato para novas rodadas de concessão de avanços funcionais - Foto: Edson Denobi
O prefeito de Apucarana, Beto Preto, voltou a se colocar à disposição do sindicato para novas rodadas de concessão de avanços funcionais - Foto: Edson Denobi

A Prefeitura de Apucarana e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Apucarana e Região (Sindspa) chegaram nesta quarta-feira (15/02) a um acordo sobre o percentual do reajuste que será concedido aos servidores efetivos já a partir da folha de pagamento de fevereiro. Após duas rodadas de negociação, o percentual acordado ficou em 6% e representa um ganho real de 0,56% em relação à inflação do INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor) acumulada nos últimos 12 meses, que foi de 5,44%. Os cargos em comissão, também conhecidos como funcionários de confiança, não terão reajuste neste ano. 

Nas tratativas, o Sindspa solicitava no mínimo 7% e a prefeitura, com base em um levantamento de impacto financeiro feito pela Secretaria Municipal da Fazenda, propôs inicialmente conceder somente a reposição da inflação de forma parcelada, em quatro vezes. “O meu maior desejo era o de conceder 30% a todos os nossos servidores, mas não podemos deixar de analisar o momento econômico em que vivem os Municípios, os Estados e o País. Fizemos os estudos necessários, os cálculos de impacto e diante da projeção de um ano ainda mais difícil do que foi 2016, onde existe a expectativa de queda da arrecadação e um cenário de recessão sem precedentes a partir do meio do ano, não podemos conceder algo que, mais à frente, não teríamos como pagar. E para nós, o salário do servidor é algo sagrado, tem que ser pago em dia”, ponderou o prefeito Beto Preto. 

Ele lembrou ainda que, devido a gestões temerárias do passado, a Prefeitura de Apucarana carrega uma dívida histórica que também impede a concessão de um reajuste maior neste momento.“Temos este limitador, precatórios judiciais que absorvem mensalmente uma grande fatia de recursos municipais. É uma dívida estratosférica que nos faz trabalhar sempre no limite”, argumentou o prefeito que citou ainda a recente reforma administrativa. “Dentro deste cenário de austeridade estamos cortando na carne e, neste novo mandato, já extinguindo 120 cargos em comissão dentro de um novo sistema administrativo e vamos trabalhar sempre no mínimo necessário para continuar fazendo com que a roda dos encargos trabalhistas gire da melhor forma possível, equilibrada”, anunciou. 

O ganho real de 0,56% em relação ao acumulado da inflação INPC nos últimos 12 meses, representa um acréscimo de cerca de R$70 mil mensais à folha de pagamento municipal. Após o fechamento do acordo, o presidente do Sindspa, André Joaquina, disse que embora não seja o reajuste esperado pela categoria, foi o possível dentro da atual conjuntura. “Não era o que almejávamos, mas diante da situação que enfrenta o país e do que foi apresentado pela administração municipal, temos que concordar que neste momento é o que foi possível ser concedido. E é importante salientar que não houve perda para o servidor. Além da reposição da inflação, tivemos ainda um pequeno ganho real. E sempre que o servidor não tiver perdas, temos que entender que foi uma boa negociação, sem contar com o fato de que a proposta inicial da prefeitura era de pagar apenas os 5,44% da inflação dos últimos 12 meses, de forma parcelada e em quatro vezes”, pontuou Joaquina. 

Ele lembrou que a base do Sindspa engloba ainda as cidades de Rio Bom e Marilândia do Sul, que têm datas-base de negociação diferentes da de Apucarana. “Em Marilândia ainda não tivemos o debate, mas em Rio Bom, por exemplo, onde foi concedido 7% de reajuste, o ganho real foi menor (0,42%) que o de Apucarana, pois o INPC acumulado na data-base deles foi de 6,58%”, comparou.

Foto: Edson Denobi

Prefeito à disposição
O sindicalista relatou ainda que durante as rodadas de negociação salarial o prefeito Beto Preto voltou a se colocar à disposição do sindicato para novas rodadas de concessão de avanços funcionais. “Lembramos aos servidores que estamos à disposição na sede do sindicato para intermediar as demandas junto à administração municipal. Diariamente eu, e outros membros da diretoria também percorremos os locais de trabalho para ouvir os trabalhadores. Quem desejar pode solicitar a nossa presença pelos telefones 3122-0987 e 3122-404”, finalizou Joaquina.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber