Apucarana

Polícia faz perícia em casa de prostituição no bairro 28 de janeiro

Da Redação ·
Policiais durante a perícia na tarde desta quinta-feira (9). Foto: José Luiz Mendes
Policiais durante a perícia na tarde desta quinta-feira (9). Foto: José Luiz Mendes

A Polícia Civil realizou uma perícia na casa usada para prostituição, na tarde desta quinta-feira (9), em Apucarana. Ontem (8), uma mulher foi presa sob suspeita de agenciar garotas de programa no imóvel, localizado no bairro 28 de Janeiro, no centro da cidade. 

continua após publicidade

As investigações começaram após denúncias de vizinhos que suspeitavam que o local era usado como ponto de venda de drogas. No entanto, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão a polícia encontrou outro cenário.  

"É um auto pericial para confirmar que o local não era usado como moradia familiar. O imóvel conta com três quartos, ambientes preparados para moradias individuais. Não existe indícios de que uma família mora no local. A casa se destinava para prostituição. Garotas de programa ficavam na casa, obviamente clientes frequentavam no local", afirma o delegado José Aparecido Jacovós, chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP).  

continua após publicidade

Polícia faz perícia em casa de prostituição no bairro 28 de janeiro fonte: Reprodução

Segundo ele, a responsável pelo local alegou que os programas aconteciam em motéis e não na casa. Contudo,  o delegado conta que vizinhos relataram um grande fluxo de pessoas na casa.  

"Festinhas e churrascos aconteciam até altas horas da madrugada. Os vizinhos ficaram amedrontados pelo entra e sai e informaram a polícia. Moradores visualizaram traficantes da cidade no local, o que motivou o pedido de mandado de busca e apreensão", conta. 

continua após publicidade

O delegado disse que a materialidade encontrada na moradia confirma o crime de exploração sexual. "Foi encontrada lista com nomes de clientes. Nos celulares apreendidos também há lista de pessoas que frequentavam o local", informou o delegado.  

A casa foi fechada na quarta-feira (8) durante cumprimento de mandado de busca e apreensão. Uma pessoa foi presa e outras três mulheres - que seriam garotas de programa - foram encaminhadas à delegacia para serem ouvidas.