Apucarana

Maconheiros estão na mira da PM em Apucarana

Da Redação ·
Arquivo/Imagem ilustrativa
Arquivo/Imagem ilustrativa

A Polícia Militar (PM) mantém ações intensivas par coibir o tráfico e também o consumo de drogas em Apucarana. Na noite de quarta-feira (24), um adolescente e uma mulher foram abordados quando fumavam maconha na Praça 28 de Janeiro, área residencial nobre no centro da cidade. De acordo com a PM, os dois foram denunciados pelo cheiro do entorpecente. 

continua após publicidade

Com o rapaz de 17 anos foi encontrado um cigarro de maconha e um invólucro com a mesma substância, pesando 1,27 gramas. O adolescente foi encaminhado à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para os procedimentos legais.  

Mais de 250 detidos
Só neste ano, mais de 250 pessoas, incluindo menores, acabaram detidas na cidade por tráfico ou porte de substância entorpecente em Apucarana. 

continua após publicidade

Financiamento do crime organizado
O comandante do Décimo Batalhão da Polícia Militar (BPM), tenente coronel José Francisco Cardoso, reitera que o consumo e venda de tóxicos podem potencializar a ocorrência de outros tipos de infrações penais. Ele destaca ainda que o consumo de drogas também ajuda a financiar o crime organizado.

Base da pirâmide da criminalidade 
"O uso e o tráfico de drogas estão na base da pirâmide da criminalidade e dessas situações podem derivar crimes como furto, receptação, assalto e até latrocínio (roubo seguido de morte), pois muitas pessoas perdem o vínculo com a realidade em razão do uso de tóxicos, que hoje é uma flagelo para a nossa sociedade", reitera Cardoso.

Relação com homicídios
Segundo o tenente coronel, a polícia e a Promotoria de Justiça estimam que entre 40% e 70% dos homicídios tenham algum tipo de relação com o tráfico de drogas. O índice de criminalidade, conforme o comandante do Décima BPM, cresce mais ainda se analisados o nexo do consumo e tráfico de drogas com com as ocorrências furtos e roubos.