Apucarana

Mãe  de bebê acusa UBS de entregar álcool no lugar de soro; prefeitura divulga nota de esclarecimento

Da Redação ·
Uma mulher residente em Apucarana (norte do Paraná) acusa ter recebido álcool 70 no lugar de soro fisiológico, na Unidade Básica de Saúde Takaiti Myadi - Foto: Arquivo
Uma mulher residente em Apucarana (norte do Paraná) acusa ter recebido álcool 70 no lugar de soro fisiológico, na Unidade Básica de Saúde Takaiti Myadi - Foto: Arquivo

Uma mulher residente em Apucarana (norte do Paraná) acusa ter recebido álcool 70 no lugar de soro fisiológico, na Unidade Básica de Saúde Takaiti Myadi, situada no Núcleo Habitacional Dom Romeu Alberti. Ela aplicou o líquido nas narinas do filho de 50 dias para descongestionamento, mas a criança sofreu reação e precisou de atendimento médico.

continua após publicidade

Após o filho deixar o hospital, a mãe foi até a Polícia Civil, onde registrou um boletim de ocorrência contra o funcionário da UBS, argumentando que a troca do remédio teria colocado a vida do bebê em risco. A Prefeitura Municipal de Apucarana divulgou nota à imprensa na qual apresenta uma versão diferente e afirma que álcool 70 foi o pedido apresentado na farmácia.

Investigação O delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), José Aparecido Jacovós ouviu o depoimento da mãe. Ela relatou que mandou uma funcionária até o posto buscar soro para a criança. Jacovós afirma que se isso realmente aconteceu, a prefeitura falhou ao entregar o líquido sem a presença do paciente, o que sugere uma falha administrativa.

continua após publicidade

A criança inicialmente recebeu socorro no próprio posto de saúde e depois foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pelo Samu. Aparentemente, não sofreu lesões, mas passará por exame no Instituto Médico-Legal (IML). Se ficar constatado algum ferimento, o servidor que entregou o álcool pode responder por lesão culposa, ou seja, sem a intenção de machucar. Se não acontecer dano, a Polícia Civil não vê crime na ocorrência, mas uma irregularidade administrativa.

Nota da prefeitura
A Prefeitura de Apucarana divulgou uma nota esclarecendo o fato. De acordo com a administração, uma pessoa foi até o posto de saúde e pediu álcool 70 para ser usado na limpeza do umbigo de um bebê.

A atendente liberou o produto, acondicionando em um pequeno frasco, sem identificá-lo. Por volta das 15h45, a criança deu entrada na UBS com dificuldades para respirar e, por conta da gravidade, foi encaminha à UPA 24 Horas, onde permaneceu até o momento em que não havia mais risco.

No posto, a mãe teria contado que aplicou o álcool nas narinas do bebê pensando ser soro fisiológico. A prefeitura de Apucarana informou que um procedimento administrativo foi instaurado para apurar a responsabilidade do servidor que realizou a entrega do álcool 70.