Apucarana

Provas do Enem no Polivalente correm risco de serem suspensas

Da Redação ·
Os estudantes receberam na tarde de ontem a intimação e informaram que iriam sair do prédio. Foto: Delair Garcia
Os estudantes receberam na tarde de ontem a intimação e informaram que iriam sair do prédio. Foto: Delair Garcia

O Ministério da Educação afirmou que o prazo para os estudantes desocuparem os locais de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece no próximo sábado (5) e domingo (6), não será prorrogado. Nesta terça-feira (1º), até o meio-dia, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) receberá um novo balanço da organização do exame com a situação dos locais de provas e consolidará a lista final dos locais em em que não serão aplicadas as provas em função das ocupações. 

continua após publicidade

Na região, apenas um colégio que é local de prova do Enem se mantinha ocupado na segunda-feira (31), o Colégio Estadual Polivalente, em Apucarana. Os estudantes receberam na tarde de ontem a intimação e informaram que iriam sair do prédio. 

Provas do Enem no Polivalente correm risco de serem suspensas fonte: Reprodução
continua após publicidade

Em Apucarana, serão oito locais de prova para o Enem e 5.535 inscritos. Além do Polivalente, o exame será aplicado na FAP, Facnopar, Unespar e nos colégios Nilo Cairo – desocupado no final de semana – Santos Dumont, Professor Isidoro Luiz Cerávolo e Antônio dos Três Reis Oliveira. Além dos estudantes da cidade, alunos de outros municípios fazem as provas em Apucarana. Em Ivaiporã são cinco locais de prova com estudantes de seis municípios da região. Nenhum está ocupado por estudantes, de modo que a prova está garantida para os mais de 2,2 mil inscritos.

Paralisação
Na região do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Apucarana, a paralisação não chegou a afetar totalmente o funcionamento de nenhuma escola. Oito, segundo o NRE, mantinham paralisação parcial.

Até ontem à tarde, entretanto, quatro colégios do município ainda estavam ocupados por estudantes: Polivalente (Premen), Osmar Guaraci Freire, Padre José Canale e Professora Godoma Bevilacqua de Oliveira. Apesar da Justiça ter determinado a desocupação das escolas na noite de sexta-feira, os alunos só começaram a ser procurados pelos oficiais de justiça na tarde de ontem. Outras duas escolas do NRE se mantinham ocupadas: a Érico Veríssimo, em Faxinal, e Julio Junqueira, em Arapongas. Em Arapongas também foi concedida liminar para desocupação das escolas. “Nesses casos ainda não temos certeza se será possível retornar as aulas na terça”, comenta a chefe do NRE de Apucarana, Maria Onide Balan Sardinha. 

Reposição
Ela destaca o calendário de reposição, tanto da greve quanto das ocupações já começou a ser discutido com expectativa de ser implementado já a partir do próximo sábado e no recesso que estava previsto para 14 de novembro, véspera de feriado nacional. “Cada escola tem uma realidade diferente porque as ocupações não começaram e terminaram no mesmo dia. Já entramos em contato com os prefeitos para discutir a questão do transporte escolar e definir esse calendário”, comenta. (Com Renan Vallim e Ivan Maldonado)