Apucarana

Mães de alunos autistas reivindicam atenção multiprofissional

Da Redação ·
Prefeito Beto Preto recebeu, ontem, representantes da Autarquia Municipal de Educação e grupo de mães de alunos autistas (Foto - Profeta)
Prefeito Beto Preto recebeu, ontem, representantes da Autarquia Municipal de Educação e grupo de mães de alunos autistas (Foto - Profeta)

O prefeito Beto Preto recebeu mães de alunos autistas que frequentam as escolas da rede municipal de ensino. No encontro, com a participação de representantes do Centro de Apoio Multidisciplinar Escolar (CAME) da Autarquia Municipal de Educação, e da chefe do Núcleo Regional de Educação, Maria Eunide Balan Sardinha, foi reivindicada a criação de um centro terapêutico direcionado aos alunos autistas.

continua após publicidade

As mães agradeceram o atendimento que seus filhos vêm recebendo na rede municipal de ensino, contribuindo para a ambientalização no meio escolar e alfabetização, mas expuseram a necessidade dessas crianças receberam atendimento multiprofissional por parte de um psicólogo, psiquiatra, educador físico, fonodiólogo, professor especialista e terapeuta ocupacional, centralizado num único local. Segundo alegam, hoje o acesso a esses atendimentos acontece em locais distintos, causando muito transtornos da rotina do portador de autismo.

“Precisamos ter uma equipe num mesmo local para que esses profissionais possam interagir, trabalhar de forma integrada”, observou a Superintendente Pedagógica da AME, Neuzeli Lima. “Quero me comprometer com vocês. Vamos analisar como fazer, buscar um espaço alternativo. É importante também levantar qual seria o universo de atendimento neste centro multiprofissional. Também temos que levar em conta outras modalidades de patologias que possa sem atendidas neste local”, disse Beto Preto, lembrando a necessidade do agendamento de novos encontros para dar andamento a esse processo. 

continua após publicidade

A coordenadora do CAME, Léia Sofia Viale, lembrou que o CAME já desenvolve um Projeto Viver e Conviver com o Autismo, criado com o objetivo de reunir as famílias de alunos da rede municipal com autismo, hoje num total de 13. “É uma forma de promover confraternização e de unir forças para buscar meios visando à melhoria da qualidade de vida dessas crianças”, afirmou Léia. O encontro também contou com a presença de Josiane Ferreira, especialista em autismo do CAME.