Apucarana

Juiz nega pedido de prisão preventiva de vereador em Apucarana

.

Vereador Gilberto Cordeiro de Lima afirmou que teve apenas o celular apreendido pelo MP - Foto: TNONLINE
Vereador Gilberto Cordeiro de Lima afirmou que teve apenas o celular apreendido pelo MP - Foto: TNONLINE

O juiz dr. José Roberto Silvério, da 2ª Vara Criminal de Apucarana, negou nesta quinta-feira pedido de prisão preventiva do vereador Gilberto Cordeiro de Lima (PMN) e de seu filho Ricardo Aparecido de Lima, feito pela Promotoria do Patrimônio Público. 

O pedido foi solicitado em Procedimento Investigatório Criminal sobre denúncia de que pai e filho estariam envolvidos num processo de intermediação de concessão de pontos de táxi em Apucarana, mediante recebimento de vantagem ilícita.

No seu despacho, assinado no início da noite, dr. José Roberto Silvério argumenta que não encontrou provas materiais suficientes para pedir a prisão dos dois denunciados. Além disso, ele descreve que também não há o quesito de risco que os representados em liberdade possam criar à garantia da ordem pública, da ordem econômica, da conveniência da instrução criminal e para a aplicação da lei penal.

Leia mais nas edições digital e impressa da Tribuna do Norte - Diário do Paraná