Apucarana

Hospital  da Providência fica verde` para despertar conscientização sobre doação de órgãos

Da Redação ·
Campanha Diga Sim Para a Vida Continuar, do Hospital da Providência: foco na doação de órgãos - Foto: José Luiz Mendes
Campanha Diga Sim Para a Vida Continuar, do Hospital da Providência: foco na doação de órgãos - Foto: José Luiz Mendes

A fachada do Hospital da Providência, em Apucarana (norte do Paraná) está verde. A instituição hospitalar ganhou nova iluminação para chamar atenção para importância sobre doação de órgãos e na entrada foi instalada uma peça promocional da campanha Campanha Diga Sim Para a Vida Continuar. A iniciativa já é alusiva a 27 de setembro, Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos. 

continua após publicidade

A ação é promovida pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), formada por médicos, enfermeiros, assistente social e psicólogos que auxiliam famílias de pacientes que tiveram a morte encefálica na decisão de doar órgãos quando o óbito é inevitável. 

Maiores taxas efetivas entre 12 centros
Nota divulgada pela assessoria de imprensa do Providência destaca que em 2014 o hospital foi a instituição que atingiu as maiores taxas de doações de órgãos efetivas, conforme a Comissão de Procura de Órgãos e Tecidos para Transplante (COPOTT) da 17ªRegional de Saúde de Londrina. A taxa, calculada de acordo com o número de doações que se apresentaram viáveis e o número de doações concretizadas, posicionou o hospital na liderança entre os 12 centros de captação de órgãos macro-região de Londrina. 

continua após publicidade

O que devo fazer para ser doador de órgãos? 
Para ser doador de órgãos você precisa conversar com a sua família e deixar bem claro o seu desejo, porque é ela quem decide sobre a doação. Não é necessário nenhum documento escrito nem registrado em cartório. Para ser doador basta uma atitude simples e sem burocracia.   

Para quem vão os órgãos doados?  
Os órgãos doados vão para pacientes que precisam de transplante e estão aguardando em lista única, organizada pela Central de Transplantes da Secretaria de Saúde de cada estado e controlada pelo Ministério Público. 

Como são formadas as listas de espera para transplantes?            
As listas de espera para transplante são regulamentadas por lei e as equipes médicas especializadas em transplante são responsáveis pela inscrição dos pacientes. As listas diferem de acordo com o órgão ou tecido. Para córnea (tecido), a lista é única e a posição do paciente obedece à data do seu cadastramento junto à Central de Transplantes. 

continua após publicidade

No caso dos órgãos (rim, fígado, coração, pulmão e pâncreas) a lista de espera é subdividida conforme os grupos sanguíneos (A, B, AB e O) e existem critérios de compatibilidade e gravidade para alocação dos mesmos.   Somente pessoas jovens podem doar órgãos? Não. A idade não é fator limitante para a doação de órgãos. 

Uma pessoa acima de 60 anos, por exemplo, pode doar rins, fígado e córneas. Após a família autorizar a doação, alguns exames são realizados para verificar a viabilidade de cada órgão ser doado.

Hospital  da Providência fica verde
                
                
                    <div class= continua após publicidade para despertar conscientização sobre doação de órgãos"> fonte: Reprodução


Com informações da assessoria de imprensa do Hospital da Providência