Apucarana

Vegetação seca e estiagem duplicam incidência de incêndios ambientais

Da Redação ·
Bombeiros combatem incêndio em área de vegetação. Foto: Sérgio Rodrigo
Bombeiros combatem incêndio em área de vegetação. Foto: Sérgio Rodrigo

A alta incidência de incêndios ambientais na zona urbana tem preocupado o Corpo de Bombeiros de Apucarana. Já foram 316 ocorrências em 2016. No entanto, 86 foram só neste mês de julho, que já se tornou o segundo mês com mais casos neste ano. Na média do ano, o 4º Subgrupamento de Bombeiros Independente (SGBI) de Apucarana atende três incêndios florestais a cada dois dias. Porém, em julho, essa média dobrou. 

continua após publicidade

Vegetação seca e estiagem duplicam incidência de incêndios ambientais fonte: Reprodução

As 316 ocorrências em 2016 ficaram 47,6% acima do número registrado no mesmo período de 2015, quando 212 incêndios florestais foram registrados. Abril foi o mês com maior número de incêndios florestais na zona urbana combatidos pelo 4º SGBI em 2016, que abrange também as unidades de Jandaia do Sul e Mandaguari. Foram 97 ocorrências naquele mês, que foi marcado por poucas chuvas, altas temperaturas e baixa umidade do ar.Julho tem chances de se tornar o mês com maior número de casos. 

continua após publicidade

Até quinta-feira (28/07), foram registrados 86 incêndios ambientais. Caso a média de três ocorrências se mantenha, o mês fechará com 95 casos. Porém, os casos se intensificaram nos últimos dias, o que pode contribuir para elevar a média final nos próximos dias. 

Leia a matéria completa na edição impressa deste sábado (30/07) do jornal Tribuna do Norte.