Apucarana

Suposto material contaminante é apreendido em Apucarana 

Da Redação ·
Materiais apreendidos nesta segunda foram encaminhados ao aterro de resíduos industriais. Foto: José Luiz Mendes
Materiais apreendidos nesta segunda foram encaminhados ao aterro de resíduos industriais. Foto: José Luiz Mendes

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Vigilância Sanitária (VS) apreenderam na tarde desta segunda-feira (04/07), grande quantidade de material supostamente contaminante em local para reciclagem de óleo, na Rua Quintino Bocaiuva, no Jardim Milani, na zona sul de Apucarana. Durante o cumprimento da decisão judicial, equipes encontraram óleo de origem animal e vegetal armazenados em desconformidade com a legislação. Fontes da secretaria relataram que o proprietário do local, José Mauro Campos, vai responder criminalmente. Já Campos reclama da forma como a ação foi realizada e da apreensão de óleo que, segundo ele seria para seu próprio susteno.

continua após publicidade

“O proprietário recolhia óleo e gordura animal nos estabelecimentos da cidade e fazia processo de separação, filtragem e aquecimento. Depois ele vendia provavelmente para fábricas de sabão”, informou o secretário de Meio Ambiente, Ewerton Pires.

Segundo Pires, o homem realizava o processo em sua própria casa. Ele também teria invadido uma Área de Preservação Permanente. Além do óleo, foram apreendidos entulhos e utensílios rudimentares usados no procedimento.

continua após publicidade

“É um trabalhador que está buscando se inserir no mercado de trabalho, tirando disso o sustento dele. Mas é uma situação de afronta a legislação ambiental. Causava incômodo à vizinhança e a nossa posição é de observância da legislação e cumprimento das decisões da justiça”, assinala.

De acordo com o secretário, os resíduos retirados do local lotaram três caminhões. Os materiais foram encaminhados ao aterro de resíduos industriais. A operação continua na terça-feira (05/07) e o local será interditado após a conclusão dos trabalhos. A ação contou com apoio da Polícia Ambiental.

VERSÃO DO PROPRIETÁRIO
O dono do material apreendido, José Mauro Campos, no entanto, frisa que trabalha desde 2008 no local e ressalta que essa seria a sua única fronte de renda. "Sobrevivo graças a esse trabalho, pois é a minha única fonte de renda e apreenderam até óleo para consumo doméstico", pontua.