Apucarana

Apucaranense sofre queimaduras em acidente; quatro morreram

Da Redação ·
Incêndio após acidente: três mortos e oito feridos - Foto: Colaboração de internautas
Incêndio após acidente: três mortos e oito feridos - Foto: Colaboração de internautas

O autônomo apucaranense Pedro Idalgo está entre as pessoas que sofreram queimaduras em acidente de trânsito ocorrido ontem (3), no km 33 da BR-277, no município de Morretes, no Litoral do Paraná. O acidente ocorreu por volta das 18h30 de domingo (3), após um caminhão, que ficou sem freio e trafegava pela pista de Curitiba para Paranaguá, se chocou contra mureta, invadiu a pista contrária e atingiu 12 veículos no sentido Curitiba. Quatro pessoas morreram. 

continua após publicidade

Idalgo trafegava com seu veículo com destino a Paranaguá, onde iria pescar junto com o engenheiro Roberto Coelho e o odontólogo e presidente da Acea, Paulo Yoshi. Coelho e Yoshi viajavam em outro veículo e nada sofreram. Já Idalgo permanece hospitalizado. 

Apucaranense sofre queimaduras em acidente; quatro morreram fonte: Reprodução
continua após publicidade


DEU A VIDA PELO FILHO - De acordo com testemunhas do acidente, o pai de um bebê, em chamas, conseguiu colocar o filho de 40 dias do lado de fora do carro, em meio a vegetação, e salvá-lo. O bebê foi levado ao Hospital Evangélico, em Curitiba, sem ferimentos graves.O motorista do caminhão, que teria provocado o acidente, ficou ferido e deve prestar esclarecimentos à polícia ainda nesta segunda-feira (4). Em seguida o pai da criança foi tentar resgatar outro filho pequeno, mas morreu carbonizado junto com a esposa e a segunda criança.

No total, oito pessoas ficaram lesionadas. Elas foram socorridas e levadas ao Hospital Evangélico (Curitiba) e ao Hospital São José, em São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba), e para o Pronto Socorro de Paranaguá. A pista sentido Paranaguá ficou interditada por mais de cinco horas.

Conforme o inspetor Wilson Martinez, da Polícia PRF, tudo indica que o caminhão perdeu os freios..De acordo com Martinez, testemunhas relataram que o motorista descia a serra já com sinais de que estaria com problemas nos freios.

PAI SALVA BEBÊ - Ainda segundo o inspetor da PRF, algumas pessoas relataram que o homem, que seria o pai, pegou o filho de 40 dias nos braços, mesmo ele estando em chamas, e conseguiu salvar o bebê. "Ele colocou o bebê no mato e, talvez ao tentar voltar pegar o outro filho, não resistiu e caiu em chamas. Ele morreu, assim como a mulher e outra criança, completou o patrulheiro.