Apucarana

Homem desmente denúncia de que seu pai, de 85 anos, estaria envolvido em zoofilia

Da Redação ·
Filho de idoso de 85 anos que teve a casa apedrejada após denúncia de zoofilia mostra postagens sobre o  caso em redes sociais:
Filho de idoso de 85 anos que teve a casa apedrejada após denúncia de zoofilia mostra postagens sobre o caso em redes sociais:

O costureiro de 43 anos, residente no distrito da Vila Reis, na zona sul do município de Apucarana (norte do Paraná) concedeu entrevista nesta sexta-feira (24) para desmentir que seu pai, de 85 anos, seria suspeito de praticar zoofilia - ato de manter relação sexual com animais. O filho do idoso frisa que tudo não passaria de uma grande farsa para prejudicar seu pai, inventada após supostas desavenças familiares, conforme argumentou .

O idoso foi denunciado à Polícia Ambiental e acabou encaminhado na segunda-feira (20) à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para ser ouvido. Ele negou a denúncia, foi liberado posteriormente e atualmente está na casa de uma filha em Arapongas.  A polícia afirmou que recebeu informações de que o homem seria suspeito de abusar sexualmente de seu cãozinho de estimação.  O animal apresentava ferimentos no pescoço e foi levado para o canil municipal. Ainda conforme a denúncia, além do cão, o idoso também teria supostamente abusado de outros animais que mantinha no seu imóvel, como uma galinha e um gato. 

AÇÃO NA JUSTIÇA
"Já procurei um advogado e tudo isso é uma grande mentira inventada por pessoas que agora terão que prestar contas na justiça sobre essa difamação contra o meu pai. Ele amarrou o cachorrinho com uma corda no pescoço para o cachorro não sair do quintal, mas essa conversa sobre zoofilia foi inventada, pois meu pai é um idoso que inclusive está precisando de tratamento médico", ressaltou.

continua após publicidade

CASA APEDREJADA E REDES SOCIAIS
O filho do idoso acrescentou que a casa de seu pai na Vila Reis foi apedrejada e danificada por um grupo de pessoas. "Também postaram uma monte de besteiras sobre essa situação nas redes sociais e essas pessoas serão cobradas por mim na Justiça sobre tudo isso", finalizou. De acordo com a polícia, o caso ainda está sob investigação.