Apucarana

​Jovem morre após inalar gás butano em Apucarana

Da Redação ·
Dr. Narciso Marques Moure, do IML de Apucarana. Foto: José Luiz Mendes
Dr. Narciso Marques Moure, do IML de Apucarana. Foto: José Luiz Mendes

Um rapaz de 21 anos foi achado morto, na manhã desta sexta-feira (13, em sua residência no Jardim Paraíso, na zona leste de Apucarana (norte do Paraná). De acordo com a Polícia Civil, ao lado do corpo havia um recipiente (spray) contendo gás butano que, segundo policiais, pode ter provocado a morte do apucaranense. Outro jovem de Itaporã, no Mato Grosso do Sul, morreu neste mês após inalar esse tipo de gás.

continua após publicidade

Conforme apuração de investigadores junto a familiares do jovem, o rapaz não apresentava qualquer sinal de depressão e se portava de maneira normal em relação a parentes e amigos.

Policiais civis acrescentaram já ter sido constatado em outras situações que esse tipo de gás é inalado por jovens para alterar os sentidos ("fazer a cabeça, na linguagem popular), assim como ocorre com o gás de buzina. Recentemente uma moça e um jovem morreram em São Paulo após inalar esse tipo de substância.

EXAME DE NECROPSIA
O corpo do rapaz foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia com a finalidade de apurar a causa exata da morte do jovem apucaranense.

TORPOR E QUASE MORTE
O médico legista Narciso Marques Moure, do IML de Apucarana, explicou que o butano, a princípio, provoca uma sensação de quase morte, mas depois isso pode evoluir para óbito. "Muitos jovens tem inalado a gás butano para sentir torpor, mas isso é muito perigoso", alertou o legista.