Apucarana

Consultor vai orientar candidatos em Apucarana

Da Redação ·
Consultor político Gilberto Musto atua com eleições há anos, orientando e traçando diretrizes aos candidatos (Foto: Tribuna do Norte)
Consultor político Gilberto Musto atua com eleições há anos, orientando e traçando diretrizes aos candidatos (Foto: Tribuna do Norte)

Com 25 anos de carreira, o consultor político Gilberto Musto ministra no dia 13 deste mês, em Apucarana, seminário voltado especialmente para candidatos que vão disputar uma vaga nas eleições de 2016. O evento, no Clube 28 de Janeiro, será das 9h às 17 horas. Musto é autor de dois livros consagrados no âmbito político: “Mapa do Voto” e “O Código do Voto”.

continua após publicidade

O organizador do seminário, Sérgio Zanco, de Arapongas, reforça que o palestrante, especialista em marketing político, vem pela primeira vez à região. Ele adianta que Musto irá abordar temas cruciais para obter sucesso nas eleições. Entre os tópicos a ser discutidos no seminário, o empresário elenca a construção do marketing político, planejamento de campanha e como ter uma campanha de sucesso. 

Sérgio explica que o planejamento irá frisar o novo formato de campanha, que tem 45 dias. Outro detalhe, segundo o empresário, são regras sobre o que pode fazer e o que evitar durante as campanhas. “Também vamos abordar a comunicação, em especial nas redes sociais. Este vai ser um grande diferencial neste ano, porque é a primeira vez que esta ferramenta estará disponível nas eleições”, sublinha. 

continua após publicidade

Ele observa que a força das redes sociais será testada nessas eleições. “Hoje, a gente não sabe se as redes sociais têm força suficiente para eleger alguém, mas sabemos que têm para derrubar. Existe um efeito muito forte tanto positivo quanto negativo”, afirma.  Para Sérgio, saber se portar e interagir nas redes sociais com o eleitor vai ser o grande diferencial na campanha deste ano. “Hoje, todo mundo é formador de opinião. Antigamente, a pessoa guardava a opinião para ela, atualmente, ela tem as redes sociais para expor o que pensa. Os candidatos vão ter que aprender a lidar com isso agora”, avalia.