Apucarana

Adolescente, de 17 anos, morre após perseguição policial no norte do Paraná

.

Equipes da PM e Samu estiveram no local do crime (Foto: Joares Rocha)
Equipes da PM e Samu estiveram no local do crime (Foto: Joares Rocha)

Um adolescente de 17 anos acabou morto com um tiro no peito na noite de quarta-feira (24/02) no Distrito de Aricanduva, em Arapongas. A vítima, que morreu no local, teria participado de um assalto minutos antes na Avenida Aviação, na Vila Nova, em Apucarana. De acordo com a Polícia Militar (PM), o menor teria negado a entregar a arma, um revólver 38, e apontado para a equipe, que disparou contra o adolescente. O tiro acertou o tórax da vítima, que não resistiu e entrou em óbito ainda no local. Victor Hugo de Alcântara Martins Pintoera morador de Rolândia.

Ainda segundo informações da PM, dois homens teriam dado voz de assalto ao dono de uma VW/ Saveiro, que estava em frente à sua residência, na Avenida Aviação, por volta das 21 horas. Os bandidos, um deles armado com um revólver, levaram o veículo, de cor prata, e dois celulares.

Com a informação que teriam seguido sentido Arapongas, a equipe policial de Apucarana acionou apoio da cidade vizinha, que se deslocou, pela BR-369, sentido Apucarana. Ao chegar próximo ao Distrito de Aricanduva, a equipe de Arapongas avistou um veículo com as características informadas. O condutor da Saveiro tentou retornar na pista e foi iniciado o acompanhamento tático. O condutor do veículo perdeu o controle da direção e caiu na canaleta, que divide a pista.

O condutor e passageiro, da Saveiro, tentaram se esconder em uma chácara que fica nas proximidades. Conforme a PM de Arapongas, a equipe entrou pelos fundos desta chácara e localizou um dos suspeitos, que estaria escondido embaixo de um pé de café. Os policiais teriam dado voz de abordagem ao adolescente, que teria se recusado a obedecer e apontado um revólver 38 contra à equipe. Os policias reagiram e disparam contra o adolescente, que foi atingido na região do tórax.

A equipe da PM, que estava no local, acionou o Samu, mas o adolescente não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito ainda no local. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Apucarana.

O comparsa do adolescente não foi encontrado. No local, a PM encontrou o revólver, duas munições “picotadas”, uma deflagrada e outra intacta. O material foi encaminhado à Polícia Civil de Apucarana. O adolescente foi reconhecido pelo dono da Saveiro como um dos assaltantes, que o abordou.