Apucarana

Homicídios dolosos aumentam 92% em todo o Vale do Ivaí

.

Homicídios dolosos aumentam 92% em todo o Vale do Ivaí - Info/Tribuna do Norte
Homicídios dolosos aumentam 92% em todo o Vale do Ivaí - Info/Tribuna do Norte

O número de homicídios dolosos, quando há intenção de matar, cresceu 92% no Vale do Ivaí em 2015. Dados oficiais divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp) apontam 48 assassinatos em todo o ano passado contra 25 registrados em 2014. As mortes também quebram um ciclo de redução dos crimes e se igualam a estatística de 2011 o que faz a região seguir à contramão do Estado, que apresenta queda no índice nos últimos nove anos.

Apucarana desponta com o maior número de homicídios dolosos da região. Foram 12 crimes do tipo em 2015 contra 8 em 2014. O levantamento da Sesp também aponta que o índice de latrocínio (roubo seguido de morte) de 2015 foi o mesmo que o ano anterior, com duas mortes. Já as mortes por lesão corporal diminuíram 40%, caindo de 5 para 3.

O delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), José Aparecido Jacovós, destaca que que a maior parte dos crimes ocorridos no ano passado foram solucionados. “Solucionamos 14 crimes ocorridos no ano passado e em quase todos os casos os autores foram presos ou identificados com prisões decretadas”, assinala Jacovós.

O delegado pondera que a taxa de homicídios em Apucarana é de 9,3 e está abaixo da média preconizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), que é de 10 mortos a cada grupo de 100 mil pessoas. “Avalio que o índice de Apucarana é positivo pois está baixo nos níveis estipulados pela ONU e índice de solução superior a países de 1º mundo”, assinala do delegado-chefe. Dentre os municípios mais violentos da região estão Faxinal (4 homicídios), Mauá da Serra (6) e Marilândia do Sul (5).

No balanço da Sesp não consta um crime registrado em agosto do ano passado em Marumbi. Adriano Barbosa Serafim, 27 anos, foi morto a pauladas na Rua Santos Dumont, no Conjunto Habitacional Ademar Rejani. O relatório mostra que houve redução de 57,1% nos casos de latrocínio (roubo seguido de morte) e de 40% nas mortes por lesão corporal no Vale do Ivaí. 

O Paraná registrou em 2015 o menor número de homicídios dolosos dos últimos nove anos. Durante todo o ano passado foram contabilizadas 2.416 mortes no Paraná, uma queda de 4% se comparada com o ano de 2014, que fechou com 2.515 assassinatos. É o terceiro ano seguido de redução no índice desse tipo de crime no Estado. “Os dados de 2015 mostram uma queda consistente no número de homicídios em Curitiba e em todo o Paraná. São três anos seguidos de redução. Revelam que estamos no caminho certo para reduzir cada vez mais os crimes contra a vida no nosso Estado”, disse o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita.