Apucarana

Produtores somam perdas de até 70% nas hortaliças na região de Apucarana

Da Redação ·
Produtor Roberto da Luz estima ter perdido R$ 13 mil com as chuvas | Foto: Sérgio Rodrigo
Produtor Roberto da Luz estima ter perdido R$ 13 mil com as chuvas | Foto: Sérgio Rodrigo

O clima não tem colaborado com produtores de hortaliças da região. Agricultores vem sofrendo com o excesso de chuva, há quase dois meses. De acordo com o escritório regional da Emater, diversos agricultores perderam parte da produção, porque o excesso de água atrasa o plantio de diversas verduras e ainda favorece a formação de fungos.

Engenheiro agrônomo da Emater, Romeu Suzuki aponta que na região - cuja área de produção é de aproximadamente 7 mil hectares - as perdas atingiram 70% no cultivo de alface, 70% de repolho, 50% de pimentão, sem mencionar a produção de couve-flor que praticamente não teve colheita porque, segundo o engenheiro agrônomo, uma doença bacteriana atacou os pés. O cultivo de pimentão e tomate também está prejudicado com o mau tempo e as perdas atingiram 50% da produção.

"O pimentão apodrece muito porque ele já tem um depósito de água. Já o tomate fica manchado e trinca a pele e deprecia a qualidade. As hortaliças, de maneira geral, necessitam de pouca quantidade de chuva. A maioria é irrigada exatamente para evitar excesso de molhamento das folhas", explica. Outra dificuldade é que a chuvarada não os deixa preparar a terra para o plantio de outras culturas como a cenoura e a beterraba. “Nos meses de março e abril provavelmente esses produtos estarão mais caros e em falta", adianta.

O agricultor Roberto da Luz, de Apucarana, amarga um prejuízo de quase R$ 13 mil com a baixa produção e as perdas. Ele cultiva alface, almeirão, repolho, rúcula, cenoura, dentre outros, e conta que entregava 40 caixas de alface e almeirão por semana. Nesta temporada, não conseguiu produzir verduras para encher ao menos cinco caixas por semana.

“Trabalho com hortaliças há três anos e esse sem dúvidas foi o pior. Ano passado choveu, mas não atrapalhou o plantio. Nestes últimos meses perdi 50% da produção. As plantas apodreceram e não teve como salvar. Algumas crescem, mas sem qualidade”, lamenta. De 140 canteiros, onde Roberto já colheu hortaliças de ótima qualidade, somente 15 estão em produtividade. Em comparação a uma boa temporada com clima adequado, ele diz que um pé de alface pesaria 1k 200 gramas. Nesta época chuvosa os pés não chegam a 300 gramas. Agora a expectativa é que o clima apresente condições favoráveis ao plantio, mas enquanto isso não acontece, agricultores estudam outras maneiras para não sair no prejuízo.

“Este ano o prejuízo foi grande. Com essa chuvarada é a terceira vez que temos bastante perda, mas não vou desistir. Mas estou pensando em parar com o plantio em campo aberto e só plantar em estufa”, comenta o agricultor Cleiton Almendro, de Apucarana. O produtor de alface conta que perdeu cerca de 30% do que plantou nos últimos meses. Produtores adiantam que, além da escassez e queda na qualidade, a previsão é que o valor final do produto fique mais salgado no próximo ano.

continua após publicidade