Apucarana

Emoção marca união de 104 casais no "Lagoão"

Da Redação ·
Casamento coletivo ontem à noite no Lagoão foi realizado como parte das atividades do Programa Justiça no Bairro (Fotos - Profeta e Edson Denobi)
Casamento coletivo ontem à noite no Lagoão foi realizado como parte das atividades do Programa Justiça no Bairro (Fotos - Profeta e Edson Denobi)

Especialmente decorado para a ocasião, o Ginásio de Esportes José Antônio Basso (Lagoão) foi palco da cerimônia religiosa e civil de 104 casais de Apucarana e Novo Itacolomi. O casamento coletivo, bastante prestigiado pelos familiares dos noivos e de autoridade municipais, foi promovido dentro das atividades do programa Justiça no Bairro, que é realizado mais uma vez em Apucarana pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, com o apoio da prefeitura municipal.

continua após publicidade

Tendo como padrinhos o prefeito Beto Preto e a primeira-dama, Adriana Gonçalves; o juiz Osvaldo Soares Neto e sua esposa Elaine; e o prefeito de Novo Itacolomi, Roberto Munhoz e sua esposa Adriana, os casais entraram individualmente na quadra, sob a execução da marcha nupcial e muitos deles não dispensaram o tradicional vestido de noiva, o terno e a gravata.

A cerimônia foi presidida pela desembargadora do Tribunal de Justiça do Paraná, Joeci Camargo e nela, os noivos também receberam orientações e foram abençoados por um representante da Igreja Católica e um pastor evangélico. Ao final da celebração, todos os noivos receberam sua certidão de casamento em mãos. 

continua após publicidade

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, agradeceu a todos os envolvidos na realização do casamento coletivo, em especial a desembargadora Joeci Camargo. Ele também estendeu suas considerações aos casais participantes, e toda equipe da Secretaria de Assistência Social, responsável pela mobilização social dos casais. “Este é um momento de dignidade e civismo. Em nome dos apucaranenses parabenizo cada um que decidiu se unir perante a lei. Estamos presenciando uma aula de cidadania, unindo pessoas, criando e fortalecendo famílias. 

Deus abençoe a todos”, manifestou Beto Preto. Juntos há 11 anos, José Carlos Gomes e Cleonice Gonçalves dos Santos decidiram aproveitar a oportunidade gratuita para formalizar a sua união. Com o filho de seis anos assistindo a cerimônia, junto a outros familiares, o casal define aquele momento como a realização de um sonho acalentado deste que decidiram viver juntos. 

“Estamos muito felizes por oficializar nossa união. Era o que faltava para completar a felicidade da família que construímos junto do nosso filho”, Afirmaram José Carlos e Cleonice. Zelinda Messias Lopes, de 50 anos fez questão de manifestar sua alegria por oficializar a união de 22 anos com seu companheiro. “Agora digo com muito orgulho que meu sobrenome é Marques. Esperei muito tempo por esse momento”, afirmou. A retribuição veio em forma de declaração de amor do homem com que acabava de se casar oficialmente.

“Minha felicidade é muito grande. Casaria com ela 10 vezes se fosse preciso”, garantiu José Marques da Silva, de 62 anos. O programa Justiça no Bairro já ofereceu, nos últimos três anos, outras duas oportunidades para os apucaranenses oficializarem sua condição civil gratuitamente. Em 2013 o casamento coletivo teve a participação de 79 casais e em 2014 foram 158 casais. Na cerimônia de sexta feira, centenas de pessoas, incentivadas pela desembargadora Joeci Camargo, participaram ativamente do casamento coletivo, interagindo com os noivos sob o comando da desembargadora.