Apucarana

​Polícia Civil de Apucarana elucida homicídio

Da Redação ·
​Ex-policial Heber Emerson Hiri, 42 anos, confessou assassinato - Foto: Divulgação/Polícia Civil
​Ex-policial Heber Emerson Hiri, 42 anos, confessou assassinato - Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Apucarana apresentou ontem o ex-policial militar suspeito de ser o autor do homicídio que vitimou um homem de 33 anos na madrugada da última sexta-feira. De acordo com o delegado José Aparecido Jacovós, o crime foi motivado pelo consumo de drogas.

Ontem, o ex-policial Heber Emerson Hiri, 42 anos, foi apresentado à imprensa. Segundo a polícia, Hiri matou a facadas Sidnei Policarpo Marques, 33 anos, no quintal de sua própria residência, por volta das 02h30 da última sexta-feira, na Rua Monteiro Lobato. 

De acordo com a polícia, vítima e agressor estavam na companhia de outras pessoas consumindo drogas e bebendo no momento anterior ao crime. Investigadores apuraram que a vítima e o autor do crime discutiram e na sequência começaram a brigar.  Heber, a princípio, teria tendado enganar a polícia, dizendo que a vítima havia sido esfaqueada na rua e entrou pedindo socorro em sua casa.

Contudo, uma testemunha relatou que o crime ocorreu na porta da residência de Heber, que acabou confessando o crime.  O suspeito tem registro criminal pelo crime de receptação, é apontado como usuário de drogas e foi expulso da Polícia Militar. Como a situação caracterizou flagrante, o ex-PM permanece detido no Minipresídio de Apucarana, à disposição da Justiça.

continua após publicidade