Apucarana

​Homem é preso por matar a companheira e tentar forjar suicídio 

Da Redação ·
Edvaldo Bianchi, de 45 anos, está no minipresídio à disposição da Justiça - Imagem: RTV Canal 38/Reprodução
Edvaldo Bianchi, de 45 anos, está no minipresídio à disposição da Justiça - Imagem: RTV Canal 38/Reprodução

A Polícia Civil confirmou nesta quinta-feira (29) que Edvaldo Bianchi, de 45 anos, foi preso sob a acusação de ter batido na mulher até a morte e depois ter tentado simular que ela havia se suicidado por enforcamento. Claudirene da Silva Costa, de 33 anos, foi encontrada morta na manhã de quarta-feira (28), dentro da residência onde morava, na rua Maria de Machado Miranda, no Jardim Santos Dumont, na zona leste de Apucarana. Edvaldo tem cinco filhos com a vítima e nega a autoria do assassinato.

continua após publicidade

Conforme o delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), José Aparecido Jacovós, os policiais suspeitaram da cena do suposto suicídio e detiveram Edvaldo Bianchi, de 45, na hora. "Quando chegaram, encontraram o acusado tentando destruir vestígios do homicídio. Além disso, ela já não estava mais pendurada e tinha os pés sujos, mas o lençol da cama onde ela teria que ter subido para se pendurar estava limpo, sem qualquer sujeira. Também ouvimos vizinhos, que afirmaram que o casal havia brigado na noite anterior", detalha Jacovós. 

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) também comprova que Claudirene apresentava diversas lesões pelo corpo que foram causadas antes de o seu corpo ser pendurado. Os ferimentos teriam sido provocados por pancadas dadas por Bianchi. 

continua após publicidade

O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado ao minipresídio de Apucarana.