Apucarana

​Cocap apresenta experiência durante fórum estadual do lixo 

Da Redação ·
Momento de pronunciamento no fórum estadual do lixo em Apucarana:  Cocap em destaque - Fotos: Profeta
Momento de pronunciamento no fórum estadual do lixo em Apucarana: Cocap em destaque - Fotos: Profeta

Os 16 anos de atividade da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (Cocap) foram destaque nesta quinta-feira (15/10) na abertura dos trabalhos do primeiro Fórum Estadual do Lixo e Agrotóxicos realizado fora da capital paranaense. O evento, que segue também nesta sexta-feira (16/10), acontece na subseção Apucarana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em uma promoção de interiorização do debate encabeçada pelo Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR), através do Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Meio Ambiente, e do Ministério Público do Trabalho (MPT-PR), em parceria com a Prefeitura de Apucarana, por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA).

A trajetória inicial de dificuldades da entidade até os dias atuais, onde presta serviços de coleta seletiva do lixo domiciliar para o Município, foi narrada por Itamar Gomes de Oliveira, gestor administrativo da Cocap, e acompanhada por autoridades e mais de 100 pessoas interessadas de várias cidades da região de Apucarana, Londrina e Maringá. “Temos uma história construída a muitas mãos, sempre com foco no social e no respeito ao meio ambiente. Grande parte da população passa pela frente de nosso prédio, mas não sabe exatamente a estrutura e todo o trabalho que é realizado em seu interior através do empenho de dezenas de cooperados. Passamos por dois grandes incêndios, foram lutas, mas hoje estamos muito felizes em Apucarana, que tem um prefeito que verdadeiramente pensa no social, na cidade, que pensa grande. Este contrato que mantemos com a prefeitura foi libertador para a cooperativa, contribuindo para que caminhemos a passos largos, muito à frente de grande parte das cidades brasileiras”, assinalou Itamar. 

continua após publicidade


POLÍTICA DE RESÍDUOS - A parceria com o Município atende à nova Política Nacional de Resíduos Sólidos, regida pela Lei Federal nº 12.305/10, que entrou em vigor no ano passado. “Hoje contamos com 55 cooperados e três colaboradores. Quatro caminhões e uma linha de moagem e agrutinação do reciclável com maquinários seguros. Os cooperados têm acesso aos serviços de uma assistente social e um ambiente com refeitório e banheiros”, citou o gestor da Cocap. O resultado prático do trabalho realizado pela cooperativa foi enaltecido pelo prefeito Beto Preto. “Multiplicamos em mais de três vezes o montante de recicláveis coletados, que com o novo contrato com a Cocap saltou de 70 toneladas/mês para cerca de 350 toneladas mensais. Um ganho muito relevante para o meio ambiente, onde se constata que antes mais de 200 toneladas iam diretamente para o aterro sanitário, contribuindo para a redução de sua vida útil”, informou o prefeito.