Apucarana

Polícia investiga falsificação de dinheiro em Apucarana

Da Redação ·

A Polícia Civil de Apucarana está investigando a distribuição de notas falsas no comércio apucaranense. Na tarde de ontem, um homem foi preso após ser denunciado pelo Exército. Com ele foram encontradas 32 cédulas falsificadas, totalizando R$ 380. Policiais acreditam que possa haver uma quadrilha produzindo o dinheiro ilegal no município.Igor Paulino Machado, de 19 anos, foi apresentado ontem na 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana. 

continua após publicidade


De acordo com o delegado-chefe da unidade, José Aparecido Jacovós, o jovem, que é de Jardim Alegre, teria sido expulso do 30º Batalhão de Infantaria Mecanizado (BIMec). “Em parceria com o batalhão, a polícia chegou ao jovem. Por se tratar do crime de moeda falsa, a investigação poderá inclusive ser passada para a Polícia Federal”, afirmou Jacovós.O suspeito, por sua vez, alega que também teria sido vítima. “Eu emprestei R$ 400 para outro militar e ele me pagou com essas notas. Eu nem reparei que eram falsas. Não tenho nada a ver com isso”, disse.

As notas, afirma o delegado, eram uma cópia grosseira das cédulas, feitas com papel comum. Segundo o delegado-chefe, nos últimos 60 dias, cerca de 10 comerciantes procuraram a delegacia de Apucarana com queixas de de recebimento moeda falsa. “Está havendo um verdadeiro derrame de dinheiro falsificado em Apucarana. O Setor de Inteligência da 17ª SDP de Apucarana está com uma investigação em curso com o objetivo de encontrar essa quadrilha. A população precisa ficar atenta”, ressalta.

COMÉRCIO
- O problema das notas falsas é uma preocupação constante do comércio. O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), Júnior Serea, explica que, cada vez mais, os comerciantes têm buscado formas de combater esse problema. “O uso de dispositivos de identificação das notas, como canetas especiais e equipamentos de iluminação especial, tem aumentado cada vez mais. Infelizmente é uma realidade que o comerciante acaba sendo a principal vítima”, diz.Segundo ele, é preciso atenção redobrada.

“O comerciante precisa ficar sempre em alerta. Geralmente, as notas falsas são facilmente identificadas. O uso desses dispositivos de identificação também ajuda. É importante também chamar a polícia sempre que houver a tentativa de pagamento com moeda falsificada”, diz.

ARAPONGAS - Já a Associação Comercial e Empresarial de Arapongas (Acia) está organizando um workshop de prevenção a golpes e fraudes no comércio, sendo o dinheiro falso um dos principais tópicos. A evento acontece no próximo dia 30, das 14 às 18 horas, na sede da Acia. Inscrições acontecem na sede da entidade, com limite máximo de 50 vagas, até o dia 25.