Apucarana

HSBC anuncia venda do banco no Brasil

Da Redação ·
Em Apucarana, agência permaneceu fechada ontem em protesto | Foto: Sérgio RodrigEm Apucarana, agência permaneceu fechada ontem em protesto | Foto: Sérgio Rodrigo
Em Apucarana, agência permaneceu fechada ontem em protesto | Foto: Sérgio RodrigEm Apucarana, agência permaneceu fechada ontem em protesto | Foto: Sérgio Rodrigo

O banco HSBC anunciou ontem (9) uma reestruturação que inclui demissões em massa e o encerramento das atividades no Brasil e na Turquia até final de 2016. O motivo principal seria a redução de gastos, uma vez que o banco foi alvo de uma série de processos e teve que pagar multas, recentemente. O banco britânico pretende economizar US$ 5 bilhões até 2017 com o plano de reestruturação. Porém, a medida deve suprimir cerca de 50 mil empregos. Na região, a rede tem quatro agências em Apucarana, Arapongas, Jandaia do Sul e Faxinal, que empregam juntas cerca de 30 funcionários.  

continua após publicidade

O presidente do Sindicato dos Bancários de Apucarana, Antônio Pereira da Silva, afirma que a classe está preocupada com o desemprego que a restruturação vai gerar. “O sindicato acredita que se o banco for comprado por outro nacional, como Bradesco ou Itaú, que possuem sede administrativa em São Paulo, provavelmente a sede do HSBC em Curitiba feche, deixando 8 mil funcionários na rua somente na capital. A chance de demissões seria menor se um banco estrangeiro comprar e preservar a sede em Curitiba, assim como o HSBC fez quando comprou o Bamerindus”, analisa Silva.  

Ontem, funcionários do HSBC de todo o país protestaram contra a venda do banco, e sindicatos fecharam as agências. Na região, as quatro agências foram fechadas ontem. No comunicado, o HSBC diz, entretanto, que mesmo após a venda, o banco vai continuar prestando serviços aos seus clientes. “Ainda não ficou claro como a empresa está retirando seu capital do Brasil, um dos mais rentáveis do mundo. Mas ressaltamos aos clientes que o banco está em processo de reestruturação e não de quebra, portanto não há alarde para que retirem seu dinheiro das agências”, observa Silva. O HSBC entrou no país há 18 anos, com a compra do Bamerindus. Hoje, ele é o sexto maior banco do Brasil, com 853 agências.