Apucarana

Segurança no trânsito é tema de blitz educativa em Apucarana

Da Redação ·
Motoristas receberam panfletos com orientações e dicas de segurança | Foto: Delair Garcia
Motoristas receberam panfletos com orientações e dicas de segurança | Foto: Delair Garcia

Policiais do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) realizaram uma blitz educativa, na tarde de ontem, Dia Estadual de Prevenção de Acidentes, no centro de Apucarana. A ação integra a campanha estadual 'Maio Amarelo, Atenção Pela Vida', que objetiva conscientizar pedestres, motoristas e passageiros sobre a segurança no trânsito. Em todo o Paraná foram 140 pontos de bloqueios. A iniciativa tem parceria com o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) e entidades da sociedade civil ligadas à causa. 

continua após publicidade

Em Apucarana, a ação foi realizada na Praça Rui Barbosa onde policiais militares abordaram motoristas para a entrega de panfletos com informações sobre a conduta a ser adotada no trânsito, planejamento, análise das condições físicas e psicológicas do condutor, e alertas sobre as consequências do desrespeito à legislação.  

Coordenador da blitz na cidade, tenente Felipe Vicentin, ressaltou que os motoristas precisam adotar uma postura mais responsável, considerando os riscos do descumprimento das leis de trânsito. De acordo com a polícia, a maior parte dos acidentes graves tem relação com embriaguez ao volante e excesso de velocidade. “É preciso adotar uma cultura de paz no trânsito, evitando o consumo de álcool e adotando a direção defensiva para contribuir com a segurança", assinalou. 

continua após publicidade

ESTADO  

Em todo o Paraná foram 140 pontos de bloqueios. Além do Detran e do Batalhão de Policiamento do Trânsito (BPtran), participaram da ação a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e entidades da sociedade civil. “A educação no trânsito é uma forma eficaz de prevenir acidentes. Nós, do Detran, orientamos os cidadãos paranaenses a fim de conscientizar motoristas, pedestres e ciclistas e evitar que mais pessoas se tornem vítimas”, afirmou o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.