Apucarana

Professores fazem concentração no centro de Apucarana

Da Redação ·

Professores de todo o Paraná voltaram a deflagrar a greve da categoria nesta segunda-feira (27/4), como já havia ocorrido em 9 de fevereiro deste ano.  Em Apucarana, uma concentração envolvendo docentes das escolas públicas estaduais e também do campus local da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) foi realizada pela manhã no Platô da Praça Rui Barbosa. Os professores das escolas públicas estaduais e também da Unespar estão unidos na mobilização. As salas de aulas dos estabelecimentos de ensino público estão vazias hoje em Apucarana e uma passeata de protesto realizada por educadores está programada para ocorrer nas ruas centrais da cidade na manhã de terça-feira (28), a partir das 9 horas.

continua após publicidade
continua após publicidade

As salas de aulas dos estabelecimentos de ensino
público estão vazias hoje em Apucarana - FOTO: DIRCEU LOPES



“O arquivamento do projeto que altera o Paranaprevidência é a nossa principal reivindicação. O Estado quer usar o dinheiro da previdência dos servidores públicos. Não podemos admitir que o governo do estado use o nosso dinheiro para cobrir o rombo do caixa feito por ele mesmo”, frisa o professor João Calegari, diretor do Colégio Estadual Nilo Cairo e diretor de Comunicação da APP-Sindicato na região.

CERCO EM CURITIBA - Fontes do 10º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Apucarana confirmaram nesta segunda-feira (27) pela manhã que 48 integrantes da corporação se juntaram aos cerca de 1000 PMs que fazem um cerco à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em Curitiba, com um cordão de isolamento determinado pelo governo do Paraná. O objetivo é garantir a votação de dois projetos do programa de ajuste fiscal no Legislativo nesta semana. O tamanho da área isolada e a distribuição dos policiais chega a quatro quadras ao redor do prédio da Assembleia e do Palácio Iguaçu.

Leia mais na edição de terça-feira (27) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná