Apucarana

Diretor do "Nilo Cairo" confirma paralisação a partir de hoje

Da Redação ·
Prazo para entrega dos calendários das escolas termina nesta segunda - Foto: TNONLINE
Prazo para entrega dos calendários das escolas termina nesta segunda - Foto: TNONLINE

O professor João Luiz Calegari, diretor do Colégio Estadual Nilo Cairo, de Apucarana, confirmou neste domingo (26) à noite, que amanhã (27) professores não darão aulas no estabelecimento de ensino público, com início de novo período de greve. O Nilo Cairo é o maior estabelecimento de ensino público na área de abrangência de 16 municípios do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Apucarana, com mais de dois mil alunos e centenas de professores e auxiliares da educação.

"Reitero que a nossa mobilização é para o bem da Educação e, principalmente, dos nossos alunos, que não merecem a paralisação das aulas, mas o governo tem que fazer a sua parte, conforme compromisso assumido ", disse Calegari.

Os professores estaduais do Paraná decidiram durante assembleia realizada em Londrina, no sábado (25), entrar em greve por tempo indeterminado. O principal motivo para a paralisação é a votação do projeto de lei que promove mudanças no Regime Próprio de Previdência Social do Estado. A proposta deve ser apreciada pelos deputados estaduais nesta segunda-feira (27).

Em nota, o governo do Estado informa que está cumprindo todos os itens acordados em março, durante a primeira paralisação dos professores. O governo determinou ainda que as faltas de professores e funcionários sejam descontadas em folha de pagamento.

continua após publicidade