Apucarana

Multidão sai às ruas do centro de Apucarana para ato de protesto

Da Redação ·

Mesmo com chuva e tempo instável, uma multidão (mais de duas mil pessoas, conforme estimativa da PM) aderiu a protesto convocado principalmente pelas redes sociais e os manifestantes saíram às ruas na área central de Apucarana, na tarde deste domingo (15), para pedir mudanças na política econômica da presidente Dilma Roussef, além de externar outras insatisfações populares. Até cavaleiros participaram do protesto em Apucarana. Houve atraso no início da mobilização, que foi acompanhada pela Polícia Militar (PM) e Guarda Municipal (GM). Nenhum incidente foi registrado, conforme a polícia. 

continua após publicidade

Manifestantes na área central de Apucarana: insatisfação Foto: TNONLINE

Manifestantes na área central de Apucarana: insatisfação
Foto: TNONLINE

continua após publicidade

Até cavaleiros participaram do protesto em Apucarana
Foto: RTV Canal 38


Portando faixas, cartazes e trombetas de plástico, e cantando o Hino Nacional Brasileiro, além de gritar "Sou Brasileiro, com Muito Orgulho e Muito Amor", além de "Fora Dilma", os manifestantes saíram da Praça Rui Barbosa, desceram até a Praça Interventor Manoel Ribas (do Redondo), depois foram até a Rua Ponta Grossa e se deslocaram até a Rua Professor João Cândido Ferreira, para retornar à Praça Rui Barbosa. "Não podemos mais tolerar esse mar de lama no qual o Brasil se transformou", disse o autônomo José Luiz Alcântara, que participava de forma efusiva do protesto. 

continua após publicidade


NO BRASIL - Mais de 200 cidades brasileiras foram palco neste domingo de protestos contra o governo federal e a presidente Dilma Rousseff. Os organizadores estimam que cerca de 100.000 pessoas participaram dass principais passeatas, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Não existe, porém, uma estimativa oficial das secretarias de Segurança Pública. 

continua após publicidade

continua após publicidade


Também aconteceram manifestações contra Dilma no exterior, em frente a embaixadas brasileiras e em pontos turísticos na América do Sul, Europa e Estados Unidos. A organização dos protestos se divide sobretudo entre três grupos: Vem Pra Rua, Movimento Brasil Livre e Revoltados Online.


Os organizadores convocaram os manifestantes pela internet e pelo aplicativo de celular Whatsapp. O MBL e o Revoltados Online defendem o impeachment imediato da presidente - o segundo, apoia ainda a intervenção militar. 

Imagens/TNONLINE


Leia mais na edição de terça-feira (17) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná