Apucarana

Denarc prende ex-policial, filha e corretor com um quilo de crack

Da Redação ·
Denarc prende pai, filha e rapaz em Apucarana e retira dois kg de crack de circulação - Foto: Arquivo
fonte: Fotos: Delair Garcia/Tribuna do Norte
Denarc prende pai, filha e rapaz em Apucarana e retira dois kg de crack de circulação - Foto: Arquivo

Policiais civis do Núcleo de Londrina da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), sob o comando do delegado-titular Lanevilton Theodoro Moreira Paulo, prenderam, ontem (12) à tarde, em Apucarana, três pessoas suspeitas de tráfico de drogas - duas delas são pai (ex-policial) e filha e .

O ex-policial militar entregava um quilo de crack em uma mansão na cidade. De acordo com informações do Denarc, o homem de 46 anos trazia a droga de Cascavel para o Norte do Estado e estava sendo monitorado pelo policiais há mais de 30 dias. A quantidade de crack, que permite a produção de aproximadamente 3 mil pedras, estava na bolsa da filha do ex-policial militar e foi entregue na residência de um corretor de automóveis de Apucarana.

continua após publicidade


O FLAGRANTE - Após um tempo significativo de investigação, os agentes da Denarc fizeram detenção do corretor de veículos Paulo César de Assunção, 29 anos (passagem pela delegacia de Arapongas por tráfico de drogas), o ex-policial Mário Cardoso, 47 anos, que também já tem passagem por comercialização de entorpecentes, e da filha dele, Francelloise Antunes Cardoso, 24 anos.

Conforme o investigador Sílvio Ieckert, Mário  e a filha dele Francelloise, que são de Cascavel, no oeste do Paraná e ocupavam o veículo VW Pólo placa AGE-1551, de Umuarama, iriam entregar cerca de um quilo de crack, dividido em dois tijolos, para Paulo César. Eles foram abordados em frente a residência de Paulo, na Rua Pernambuco, no Jardim Apucarana, na zona norte da cidade.  

Segundo a polícia, a droga estava escondida sob um dos bancos do veículo, mas Franceloise ainda teria tentado ludibriar os agentes ao rapidamente pegar os tijolos de crack e colocar em sua bolsa.

"Ela estava parada ao lado carro observando os policiais revistarem o veículo quando acabou flagrada com o tóxico. Os três detidos e o entorpecente foram encaminhados à 17ª SDP para os procedimentos legais", completou o investigador Sílvio.

Mário revelou que receberia R$ 1 mil pelo trazer a droga e entregá-la em Apucarana. Além disso, o Denarc apurou que dois filhos do ex-policial cumprem pena por tráfico de drogas em Umuarama por causa do transporte de 45 quilos de crack em 2012. O ex-policial ainda disse que pediu demissão da Polícia Militar no ano de 1996 após nove anos na corporação porque o salário era muito baixo.

continua após publicidade


PENA - A pena para os condenados pelo crime de tráfico de drogas varia de cinco a 15 anos de reclusão.