Apucarana

Casas de propriedade do DER são desocupadas no Jd. Curitiba

Da Redação ·
Aposentado do DER, Azenor Soares dos Santos precisa desocupar casa onde reside há mais de 30 anos | Foto: Sérgio Rodrigo
Aposentado do DER, Azenor Soares dos Santos precisa desocupar casa onde reside há mais de 30 anos | Foto: Sérgio Rodrigo

“Meu destino agora está nas mãos de Deus e da justiça”, afirma o ex-funcionário do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Azenor Soares dos Santos, de 72 anos. Agora aposentado, Azenor é morador de uma das casas pertencentes aos órgão, localizadas no Jardim Curitiba, em Apucarana.

continua após publicidade

As moradias estão sendo requisitadas judicialmente. Por não possuir mais vínculo com a empresa, após 36 anos morando no mesmo endereço, o aposentado corre o risco de perder a casa onde vive com esposa e filha.  Por determinação judicial, o DER já retomou oito imóveis ocupados na região e está requerendo a desocupação de pelo menos outras 3 residências em Apucarana.

Os moradores, entretanto, afirma que o número de desocupações é maior. Desde 2007, a pedido do Ministério Público, o Departamento tem retomado imóveis nos quais não vivem mais funcionários ativos. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, os imóveis foram cedidos para uso de funcionários, no entanto, atualmente muitos deles já faleceram ou sequer residem nas moradias.

continua após publicidade

Algumas das casas retomadas foram demolidas. Azenor está aposentado há cinco anos e reclama que fez várias melhorias no imóvel e não será ressarcido. “Gastei dinheiro aqui, fiz reformas nessa casa”, comenta o aposentado, que luta na justiça para permanecer no imóvel. Eliane da Silva, de 51 anos, é outra moradora em situação semelhante. Seu marido, que morreu há 15 anos, era funcionário do DER. Após a morte, a viúva continuou no local. “Após uma audiência no ano passado, por determinação judicial, eu continuei na casa, mas a requisição da casa continua”, lamenta a moradora.

Ela também afirma que a lei não é a mesma para todo mundo. “Há pessoas que têm direito a moradia aqui, que vivem em outras casas e deixam parentes vivendo aqui no bairro”, comenta. De acordo com a assessoria do DER, na época da posse, todos os funcionários assinaram termo de uso, o qual estabelecia que cessão se encerraria com o desligamento do funcionário. Cada uma das moradias será verificada para apurar a situação. Em Apucarana atualmente existem 20 moradias pertencentes ao Departamento.