Mais lidas
Apucarana

​Portadores de deficiência ganham primeira residência inclusiva

.

Residência Inclusiva foi inaugurada nesta sexta-feira (06/03) e fica em anexa ao Cepes Foto: Edson Denobi
Residência Inclusiva foi inaugurada nesta sexta-feira (06/03) e fica em anexa ao Cepes Foto: Edson Denobi

Pessoas com deficiência – física, intelectual, sensorial ou múltipla –  que estão desassistidas ganharam um lar. O espaço, denominado Residência Inclusiva, foi inaugurado nesta sexta-feira (06/03) e fica em anexo ao Centro para o Resgate à Vida Esperança (Cepes), no Parque Bela Vista.

O está adaptado às necessidades do serviço e tem capacidade para acolher até 10 pessoas, de ambos os sexos e com idade entre 18 e 59 anos. Estiveram presentes na inauguração o secretário municipal de Governo, Sérgio Luiz Barroso, a secretária municipal de Assistência Social, Márcia Regina de Sousa, a coordenadora do Centro Especializado de Referência da Assistência Social (Creas), Jane Rezende de Morais, a presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Apucarana, Ana Paula Nazarko, a chefe do escritório regional da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Juliana Eliza da Silva, e a coordenadora da Residência Inclusiva, Carla da Silva Pereira, além de secretários municipais e dos vereadores José Airton Deco de Araújo e José Eduardo Antoniassi.

O secretário Barroso, que no ato representou o prefeito Beto Preto, lembrou que a Residência Inclusiva é uma parceria entre o Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social, Município e o Cepes. “Essa é a primeira de um total de três que serão implantadas em Apucarana para acolher os portadores de deficiência, que necessitam de um atendimento especializado e de um acompanhamento adequado”, frisa. De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, o espaço foi cedido pelas irmãs franciscanas que mantêm o Cepes. “Quero agradecer especialmente à irmã Cecília, com quem já vínhamos conversando desde 2013. Além do espaço, o Cepes também cedeu equipamentos e mobiliário. É um local adequado com vários quartos, com cama, sofá e geladeira, entre outros, e que tem aparência de residência”, descreve Márcia Regina de Sousa.

Secretário Barroso, presidente da Câmara, Deco, e 
a secretária de Ação Social, Márcia Regina de Sousa
Foto: Edson Denobi


A secretária explica que a residência prestará, gratuitamente, o serviço de acolhimento institucional, no âmbito da Proteção Social Especial de Alta Complexidade do SUAS (Sistema Único da Assistência Social), dentro do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite.  “O Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social, repassará mensalmente R$ 10 mil para a manutenção do espaço, dos quais 60% são para folha dos funcionários e o restante para as demais despesas”,  informa.

Secretário Barroso durante discurso em inauguração
Foto: Edson Denobi


A Residência Inclusiva atende pessoas com deficiência que não disponham de condições de autossustentabilidade ou de retaguarda familiar. “São situações em que houve alguma violação de direitos, negligência ou em que os pais já faleceram”, exemplifica. Conforme a secretária, atualmente a primeira Residência Inclusiva de Apucarana já acolhe duas mulheres, uma com 19 anos e outra com 45 anos, portadoras de deficiência intelectual e múltipla.

“Os casos são normalmente recebidos pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social e encaminhados para o Ministério Público, que determina o acolhimento na Residência Inclusiva”, esclarece. A equipe de trabalho é formada por terapeuta ocupacional, psicólogo, dois educadores sociais, assistente social e auxiliar de serviços gerais. Mais informações sobre o novo serviço podem ser obtidas no Creas, pelo telefone 3422-9357.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber