Apucarana

Entidades atendem chamado da ACIA e se juntam à Campanha de Trânsito

Da Redação ·
A reunião aconteceu nesta semana na ACIA, contando com a presença de representantes de várias entidades - Foto-Divulgação
A reunião aconteceu nesta semana na ACIA, contando com a presença de representantes de várias entidades - Foto-Divulgação

A proposta da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (ACIA), de intensificar as ações em favor da segurança no trânsito, que já havia recebido o apoio da Secretaria Municipal de Educação, do 10º. Batalhão da Polícia Militar e da Guarda Municipal, também passou a contar nesta semana com o apoio de várias entidades. Atendendo a um chamado da diretoria, estiveram na ACIA representantes do Rotary Clube, do Moto Clube Asas da Liberdade, da Associação de Senhoras de Rotarianos, do Conselho Comunitário de Segurança, Lions, Grupo do Pedal, Faculdade de Apucarana (FAP), entre outras.

“É muito importante ver esta resposta positiva das entidades. A educação no trânsito deve ser tema de uma mobilização permanente da sociedade. Os números de acidentes e de vítimas estão aí para comprovar”, afirma o presidente da ACIA, Júnior Serea. A entidade já vem realizando o Projeto Olho na Rua, levando uma apresentação teatral a 45 escolas de Apucarana, com a meta de tornar 11 mil alunos e cerca de 800 professores da rede municipal em multiplicadores de informações sobre boas práticas no trânsito. Durante a reunião, diretores da ACIA e o gestor cultural Rogério Carnasciali apresentaram fotos e dados sobre o projeto, mostrando o sucesso que ele vem alcançando nas escolas de Apucarana.

O vice-presidente da ACIA, Wanderlei Faganelo, afirmou que a ideia é ampliar as frentes de ação. De um lado, através de um trabalho educativo nas escolas. Do outro, através de ações pontuais e frequentes no próprio trânsito. “Vi pessoalmente a peça de teatro e a reação das crianças. É um trabalho fantástico, pois em breve essas crianças é que estarão se utilizando de veículos e motos pelas ruas da cidade. Mas temos que pensar em ações também para os motoristas de hoje e para muitos pedestres que não têm mais contato com a sala de aula”, argumenta Faganelo.

Adilson Yoshio, que já foi coordenador da Campanha de Trânsito da ACIA, esteve na reunião anterior relatando as dificuldades encontradas e auxiliando na busca de alternativas. Enfatizar a importância do respeito à faixa de pedestre, às vagas de idosos e cadeirantes, a importância do uso do cinto, os riscos trazidos pelo uso de celular ao volante e pela ingestão de bebidas alcoólicas, o excesso de velocidade, a presença de crianças no banco da frente, muitas vezes no colo do motorista, e o desrespeito à sinalização de trânsito, estão entre os principais alvos da campanha.

Na mesma reunião, foi apresentado um adesivo que será usado na campanha. A mensagem destaca a importância de se praticar gentileza no trânsito. As entidades concordaram em iniciar, já no mês de dezembro, as primeiras atuações na área central, com a distribuição de panfletos e a colagem de adesivos nos veículos. Uma das propostas é mapear e divulgar os pontos com maior índice de incidentes, recomendando maior cautela por parte dos motoristas.

O município de Apucarana tem uma frota de cerca de 70 mil veículos, entre carros e motos. Em 2012, o Mapa da Violência no Brasil colocou Apucarana como uma das cidades mais perigosas do país, ocupando a posição de número 45. No Paraná, ela ficou na 10ª. posição. Naquele ano, chegaram a ser registrados 80 óbitos por acidentes de trânsito, tendo como principal causa a imprudência de motoristas e pedestres.

continua após publicidade