Apucarana

2014: Incêndios domésticos já chegam 80% dos registrados em 2013

Da Redação ·

Há dois meses do fim do ano, o Corpo de Bombeiros já registrou na região 430 ocorrências de Incêndio Ambiental e 108 incêndios em edificações – O número corresponde a cerca de 83% do total de incêndios domésticos registrados no ano todo de 2013. No ano anterior foram registrados 130 incêndios em casas, prédios e estabelecimentos na região. Os dados são do 4º SubGrupamento de Bombeiros Independente, que atende 14 municípios da região.

continua após publicidade

"Estes incêndios, dentro de casa, podem ser originados por vários fatores, muitas vezes a pessoa esqueceu algo ligado, há uma vela acesa, um fio em curto, um incêndio pode começar em pouco tempo com esses fatores, estamos em uma época de tempos secos e de altas temperaturas, sem chuvas, riscos de incêndios dentro de casa e também em matas e campos a céu aberto aumentam bastante” cita o Major Emerson Saqueta, da Companhia. Segundo ele, há situações imprevisíveis, mas precaução é o melhor caminho. “Há fatores como a falta de manutenção e a falta de cuidado, muitos tem crianças que brincam com fogo e podem ocasionar desastres em casa” acrescenta o Major.

OCORRÊNCIAS

continua após publicidade

Na última terça-feira (28) pelo menos dois incêndios foram registrados, com pouquíssimo tempo de diferença no Vale Verde, na região norte da cidade; Um matagal na Rua Equador foi alvo de incêndio por volta das 15h30min, pouco tempo depois, uma casa na Rua Bahamas foi destruída por um incêndio, que teria começado na sala. Apesar dos estragos materiais, ninguém se feriu.

continua após publicidade

(Foto: Sérgio Rodrigo)

No incêndio à residência um vizinho relatou à reportagem do Tnonline que, antes dos bombeiros chegarem, teria arrombado uma porta e retirado um botijão de gás de dentro da casa buscando evitar explosões e estragos maiores.

De acordo com o Major Saqueta, o ato, apesar de corajoso, não é recomendável. “Em casos onde há risco de vidas humanas, essa atitude é louvável, no entanto, não é recomendável que uma pessoa, sem preparo, entre em uma residência em chamas, buscando ajudar ele pode se tornar uma vítima ou até ser responsabilizado por eventuais danos no local”, ele comenta. De acordo com o Major, em situações de emergência, além de obter informações é imprescindível acionar os Bombeiros em primeiro lugar” comenta o Major Saqueta.