Apucarana

CNJ premia 1ª Vara Criminal de Apucarana

Da Redação ·
Oswaldo Soares Neto, juiz da 1ª Vara Criminal - Foto: Sérgio Rodrigo
Oswaldo Soares Neto, juiz da 1ª Vara Criminal - Foto: Sérgio Rodrigo

A 1ª Vara Criminal de Apucarana recebeu uma premiação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pelo desempenho no julgamento de processos antigos, durante a Semana Nacional do Júri, realizada em março deste ano. O Selo Bronze, promovido pela Estratégia Nacional de Justiça e Segurança pública (ENASP), premiou unidades judiciais que realizaram mais de quatro sessões plenárias para julgar crimes dolosos contra a vida, com denúncias oferecidas até dezembro de 2009. 

continua após publicidade

No período estipulado a 1ª Vara Criminal de Apucarana julgou 5 processos. De 2013 pra cá, o judiciário realizou 19 plenários de crimes dolosos contra a vida, anteriores a 2009, restando ainda 7 processos a serem julgados. A comarca não possui processos a serem pronunciados, afirma o juiz titular da 1ª Vara Criminal, Oswaldo Soares Neto.

O magistrado destaca o trabalho dos servidores que resultou na conclusão de 20 júris só neste ano, além de outros 5 que já estão agendados. “Estou grato pelo reconhecimento. É um prêmio que deve ser dividido com todos os servidores engajados neste trabalho tanto da 1ª quanto da 2ª Vara Criminal, pois os processos relacionados a homicídios tramitam nas duas varas”.

continua após publicidade

PREMIAÇÃO

Ao todo, o Conselho Nacional de Justiça reconheceu o comprometimento 17 unidades judiciais paranaenses pela participação efetiva e bom desempenho. Da região, a lista inclui a Vara Criminal, Família e Sucessões, Infância e Juventude e Juizado especial Criminal da Comarca de Ivaiporã.

Durante a Semana Nacional do Júri foram realizados 172 julgamentos no Paraná.

continua após publicidade

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) ficou em primeiro lugar no ranking em relação ao número de unidades judiciais premiadas e em quinto lugar no ranking geral.

A solenidade de premiação das unidades aconteceu em 22 de setembro, em Brasília e o Tribunal de Justiça do Paraná foi representado pelo desembargador Luiz Taro Oyama. Os selos das comarcas serão repassados pelo TJ-PR.