Apucarana

Chuvas aumentam riscos de alagamento

Da Redação ·
A Defesa Civil do Município e a Secretaria Municipal de Serviços Públicos se mobilizaram para socorrer as famílias atingidas pelas chuvas - Foto: Edson Denobi
fonte:
A Defesa Civil do Município e a Secretaria Municipal de Serviços Públicos se mobilizaram para socorrer as famílias atingidas pelas chuvas - Foto: Edson Denobi

O volume excessivo de chuva que está caindo em Apucarana e região, desde anteontem, deve seguir até terça-feira, e chama a atenção da Defesa Civil. O Instituto Meteorológico Simepar está alertando para o risco de inundações e alagamentos em várias regiões do Estado. Entre São João do Ivaí e Godoy Moreira, o Rio Corumbataí transbordou ontem e cobriu a PR-650.

continua após publicidade

Em Apucarana, o temporal do início da noite de anteontem provocou alagamentos, deslizamentos de terra, quedas de árvores e desabamentos de muros em vários pontos da cidade. Ao todo, foram 22 ocorrências contabilizadas, 10 pela Defesa Civil (Guarda Municipal) e 12 pelo Corpo de Bombeiros, somente no município, segundo relatório levantado pela Tribuna. 

A Defesa Civil do Município e a Secretaria Municipal de Serviços Públicos se mobilizaram desde anteontem para socorrer as famílias atingidas pelas chuvas. As equipes, formadas por cerca de 40 operários, agiram simultaneamente em vários pontos da cidade atendendo aos chamados, desobstruindo galerias e bueiros e auxiliando famílias.

continua após publicidade

Os maiores prejuízos, entretanto, foram registrados em Bom Sucesso, onde 30 residências e 6 granjas foram destelhadas e houve queda de 12 árvores de médio e grande porte. O município também foi o mais prejudicado no que diz respeito aos desligamentos de energia elétrica. De acordo com a Copel, Bom Sucesso chegou a ficar inteiramente sem luz durante cerca de uma hora e meia no início da noite de anteontem. Cinco postes foram quebrados e dezenas de cabos ficaram rompidos. Técnicos da Copel trabalharam durante toda a madrugada, conseguindo restabelecer o fornecimento a 92% dos imóveis na cidade ontem. 

Também foram registrados alagamentos em residências em São Pedro do Ivaí. Já em Ivaiporã, o setor de captação de água está prejudicado pelo alto volume de águas do Rio Pindaúva e havia risco de interromper a captação.

RISCO

O capitão Regis Roberto Gonçalves, do Corpo de Bombeiros, alerta para algumas situações de riscos em dias de chuvas torrenciais. “Pedimos para que a população evite circular, a pé ou mesmo de carro, em situações de temporais e, principalmente, em enxurradas, pois não sabemos os obstáculos contidos na pista, como buracos. Cuidado também com árvores, pois se as raízes não estiverem firmes podem ceder e causar danos”, alerta.