Apucarana

Duplicação da BR-376 inicia na quarta

Da Redação ·
Foto: Delair Garcia
Foto: Delair Garcia

A concessionária CCR Rodonorte confirmou à Tribuna o início das obras de duplicação da BR-376 no trecho entre Apucarana e Califórnia a partir da próxima quarta-feira. Serão 11 quilômetros duplicados, além da construção de um viaduto no trevo de acesso ao Contorno Sul. 

continua após publicidade

As obras de duplicação entre Apucarana e Ponta Grossa estavam previstas para começar em 2015, mas foram antecipadas após acordo entre a concessionária e o governo do Estado. A construção da segunda pista da rodovia já começou por Ponta Grossa e agora terá início a frente de Apucarana, já esperada por motoristas e lideranças regionais desde o começo deste ano. 

A administração da BR-376, na ligação do Norte do Paraná com Ponta Grossa, conhecida como Rodovia do Café, é de responsabilidade da Rodonorte. O trecho total é de 244 quilômetros, dos quais apenas 13 quilômetros estão duplicados, na Serra do Cadeado, entre Mauá da Serra e Ortigueira. 

continua após publicidade

Portanto, são 231 quilômetros a serem duplicados ainda, incluindo o contorno em Apucarana. Esse projeto de duplicação da rodovia está estimado em mais de R$ 1 bilhão, com investimentos do governo do Estado.

Todos os 231 quilômetros foram divididos em vários trechos que já estão em projetos de homologação pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER). As obras entre Apucarana e Califórnia já foram autorizadas pelo DER. Serão 11 quilômetros duplicados neste primeiro momento, começando no km 243, na saída do Contorno Sul, após o Núcleo Habitacional Adriano Correia, até o km 254, na entrada de Califórnia. 

Além disso, começa a ser construído também na quarta-feira um viaduto de 90 metros de extensão, ligando a rodovia ao Contorno Sul. Haverá ainda um desnível para retorno à BR-376. Além desse viaduto, outros dois viadutos de 45 metros de altura cada um serão construídos sobre a rede ferroviária, segundo prevê o projeto completo de duplicação. 

continua após publicidade

A primeira frente de obras já está em andamento nos Campos Gerais. O começo da duplicação vai de Ponta Grossa ao acesso da BR-153, no acesso ao município de Tibagi.

Segundo informações da Rodonorte, a partir de 2015, a meta é que 30 quilômetros sejam duplicados por ano até que seja finalizado o processo de duplicação de toda a Rodovia do Café até 2021, quando encerra o contrato com a concessionária.

Atualmente, a BR-376 não vem comportando o volume de tráfego na pista. Todos os dias, passam pela Rodovia do Café mais de dez mil carros. As obras de duplicação são necessárias para que haja mais segurança e fluidez no trânsito. Como estão previstas no contrato de concessão, as obras não irão gerar aumento na tarifa do pedágio, assinala a Rodonorte.