Apucarana

Criação de vagas em julho tem pior índice em 15 anos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Criação de vagas em julho  tem pior índice em 15 anos
fonte: Foto: arquivo
Criação de vagas em julho tem pior índice em 15 anos

BRASÍLIA, DF - O Brasil registrou o menor saldo de criação de vagas de trabalho com carteira assinada para julho desde 1999.

continua após publicidade

O total de empregos formais gerados no mês foi de 11,8 mil, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (21) pelo Ministério do Trabalho.

O saldo de criação de vagas é 71,5% inferior ao de julho do ano passado, quando foram geradas 41,5 mil vagas.

continua após publicidade

De janeiro a julho, foram criados 632,2 mil novos postos no país. Os dados fazem parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

O número de julho é a diferença entre 1,746 milhão de contratações e 1,735 milhão de desligamentos.


SETORES

continua após publicidade

Julho é o quarto mês seguido com fechamento de vagas na indústria de transformação. No mês, houve uma queda de 15,4 mil postos no saldo de vagas nesse setor.

Outros setores que puxaram o fraco desempenho foram o de ensino, com menos 3.219 vagas, e o de serviços de alojamento e alimentação, com menos 1.231 postos -baixa registrada no mês de encerramento da Copa do Mundo.

O ministério justifica que as férias escolares justificam o resultado do setor de ensino.

continua após publicidade

Os setores de serviço e agricultura foram os que mais contribuíram para o saldo de contratações do mês, com a criação de 11,9 mil e 10 mil vagas, respectivamente.

As regiões que puxaram a criação de vagas no país foram Norte (9.438 novos postos), Centro-Oeste (6.324 vagas) e Nordeste (6.013 vagas).