Apucarana

Sanepar vai fiscalizar outras 7.242 ligações em imóveis do município

Da Redação ·
Fotos: Arquivo Sanepar
fonte:
Fotos: Arquivo Sanepar

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) realiza uma vistoria técnica na rede coletora de esgoto dos imóveis de Apucarana. Dados da própria empresa apontam que, dos 17.733 pontos fiscalizados até o momento, 5.460 (30,8%) estão em desconformidade com as normas técnicas estabelecidas.

continua após publicidade

Vários bairros foram vistoriados dentre os quais: Dom Romeu Alberti, Ponta Grossa, João Paulo, João Goulart e Jardim Trabalhista, além da região central. Restam outras 7.242 ligações a serem fiscalizadas no município. No entanto, os proprietários dos imóveis já estão recebendo orientação e sensibilização ambiental, através das visitas dos agentes, conforme informa o técnico da Sanepar, João Paulo Pansanato.

Entre as principais irregularidades encontradas estão a ausência de interligação da água da chuva na rede de esgoto e a falta de caixa de gordura (ver gráfico). Estas são duas situações que podem provocar entupimento da rede e o retorno do esgoto para dentro do imóvel ou nas vias públicas. O uso incorreto da rede, que passa a receber gordura e águas pluviais, também compromete a eficiência do tratamento, explica Pansanato.

continua após publicidade

A fossa séptica não aterrada e ligada à rede de esgoto também aparece entre os problemas mais frequentes. Desativar a fossa onde existe rede coletora de esgoto é uma exigência das autoridades sanitárias. “São medidas desenvolvidas principalmente para a segurança do cliente. O aterro da fossa, por exemplo, é necessário para evitar desmoronamento”, alerta. 

Os moradores que ainda estiverem com suas instalações irregulares serão orientados pelos agentes sobre como fazer a interligação correta. O procedimento só deve ser executado por técnicos da Sanepar identificados pelo crachá e colete azul. Custos serão cobrados somente na fatura de água.

Expirado o prazo, os imóveis passarão por nova vistoria e os casos em que as irregularidades persistirem serão repassados à Vigilância Sanitária e ao Ministério Público.

VISTORIAS

As vistorias são baseadas nas especificações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que determina a obrigatoriedade da ligação quando a rede coletora é implantada. A vistoria consiste na aplicação de corante nos vasos sanitários, pias, tanques e saída de máquinas de lavar roupa e louça para verificar se a ligação está correta. Quando existe fossa séptica, é examinado seu correto aterramento. A vistoria dos imóveis do município faz parte do programa de despoluição ambiental ‘Se Ligue na Rede’, desenvolvido pela Sanepar em todo o Estado.