Apucarana

Cocap amplia serviços no município de Apucarana

Da Redação ·
 A Prefeitura Municipal de Apucarana firmou ontem, novo contrato de trabalho com a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (COCAP) (Foto: Divulgação)
fonte:
A Prefeitura Municipal de Apucarana firmou ontem, novo contrato de trabalho com a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (COCAP) (Foto: Divulgação)

A Prefeitura Municipal de Apucarana firmou ontem, novo contrato de trabalho com a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (COCAP). Agora a coleta seletiva será ampliada a todo o município. 

Atualmente, estavam sendo coletadas apenas 60 toneladas de lixo reciclável por mês, pelos quais o município pagava cerca de R$ 11 mil/mês. O novo contrato cobre a coleta de 350 toneladas por mês, com o pagamento de R$ 180 por tonelada. O valor total do contrato é R$ 756 mil.

O acordo para a coleta de recicláveis atende à nova Política Nacional de Resíduos Sólidos, regida pela Lei Nº 12.305, que entra em vigor em agosto de 2014. “A partir de agora, 100% da cidade será atendida, incluindo todos os bairros e também os distritos. E isso vai contribuir para ampliar a vida útil do nosso aterro sanitário já que, nas atuais condições, muitos materiais que estão sendo depositados no aterro poderiam ser reciclados”, comentou o prefeito Beto Preto, durante solenidade na Cocap.

Os recursos para fazer frente à ampliação da coleta foram garantidos com planejamento e economia, informou o prefeito. Segundo ele, serão investidos cerca de R$ 60 mil ao mês para custear o trabalho da cooperativa. “Também priorizamos o social, focando a geração de emprego e renda para dezenas de famílias”, assinala. 

“Esse contrato é um divisor de águas na forma de enxergar a coleta seletiva”, acrescenta o secretário de Meio Ambiente, Éweton Pires.

De acordo com ele, a Secretaria do Meio Ambiente vai realizar campanhas educativas, para que todos os domicílios colaborem com a coleta seletiva realizada pela Cocap. “Isso pode ser feito pelas famílias com devida separação dos materiais recicláveis, como garrafas, latas, plásticos, papéis e metais”, adianta o secretário.

O gestor administrativo da Cocap, Itamar Gomes de Oliveira, lembrou das dificuldades e do sofrimento dos trabalhadores em toda a trajetória da cooperativa. “Pela primeira vez, a Cocap terá um contrato mais rentável”, afirma. O número cooperados vai aumentar conforme a demanda de lixo a ser coletado, pontua Oliveira.

A assinatura de um contrato mais amplo representa uma boa solução ambiental para Apucarana, avalia o promotor de Meio Ambiente, Vilmar Fonseca. “Ao mesmo tempo, devemos reconhecer que também está sendo valorizada a questão social, mediante a parceria firmada com a cooperativa dos catadores”, enaltece, acrescentando que, numa próxima etapa, Apucarana deve investir na compostagem do lixo orgânico.

continua após publicidade