Apucarana

Polícia fecha duas boates em Apucarana

Da Redação ·
Polícia fecha duas boates em Apucarana (Foto: Sérgio Rodrigo/Tribuna do Norte)
fonte:
Polícia fecha duas boates em Apucarana (Foto: Sérgio Rodrigo/Tribuna do Norte)

A Polícia Civil interditou ontem duas casas de prostituição em Apucarana. Diego Santos Ferreira, 25 anos, proprietário da “Top Louge”, localizada na estrada Antônio Feracioli, acabou preso em flagrante por manter o estabelecimento, explorar funcionárias e tirar proveito da prostituição alheia. 

No local, a polícia apreendeu material de divulgação das garotas de programa, 7,9 gramas de maconha, celulares, peças para jogos de azar, R$ 3 mil em dinheiro e um caderno com toda contabilidade do estabelecimento.

A polícia também apreendeu materiais com propaganda e o livro caixa da outra casa de prostituição, a “Daruma Club Bar”, localizada na Rua Afonso Caetano de Souza, no Recanto Belvedere. O dono do estabelecimento não foi encontrado.

De acordo com o delegado José Aparecido Jacovós, chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), as investigações começaram após a polícia receber informações de que uma jovem de 18 anos, que desapareceu em Ubiratã, região de Campo Mourão, teria sido aliciada para trabalhar em uma casa de prostituição em Apucarana. 

“Não encontramos a garota. Porém, identificamos uma situação de exploração. A prostituição não é crime. Mas aliciar e tirar proveito da prostituição alheia é crime, sim”, explica o delegado. Ainda ontem, duas garotas de programa foram ouvidas e liberadas.

continua após publicidade