Apucarana

Apucaranense que teria provocado incêndio em moradia é preso

Da Redação ·
Um detalhe no incêndio chamou a atenção dos Bombeiros: todos os cômodos da casa se incendiaram ao mesmo tempo (Foto: Delair Garcia)
fonte:
Um detalhe no incêndio chamou a atenção dos Bombeiros: todos os cômodos da casa se incendiaram ao mesmo tempo (Foto: Delair Garcia)

O apucaranense Leandro Marcos de Oliveira, de 34 anos, que no último sábado teria ateado fogo em uma residência na região da Vila Formosa, que provocando queimaduras e consequentemente o falecimento de Gleidson Rocha, de 20 anos, teve alta hospitlar nesta terça-feira (5) e acabou preso quando prestava esclarecimentos na 17ªSubdivisão Policial (SDP), por volta das 15h50 de hoje.

Segundo a polícia, Leandro supostamente mantinha um relacionamento amoroso com Gleidson, que foi sepultado hoje em Apucarana. A informação sobre a alta hospitalar foi confirmada pela assessoria de imprensa do Hospital da Providência e a prisão foi confirmada pela polícia. Leandro teve a prisão temporária decretada pelo Judiciário a pedido do delegado Gustavo Dante da Silva. Ele poderá responder processo por homicídio qualificado.


Leandro Marcos de Oliveira
foi preso nesta tarde

continua após publicidade


O CASO - Um detalhe no incêndio chamou a atenção dos Bombeiros: todos os cômodos da casa se incendiaram ao mesmo tempo. No interior do carro de uma de Leandro, que estava estacionado em frente a residência, tinha uma carta onde o mesmo fazia uma despedida e agradecia o apoio de todos os amigos.

Em seu perfil na rede social Facebook, Leandro Marcos de Oliveira (Leandro Zamper), postou uma despedida e quando questionado por uma amiga, disse que cometeria suicídio. A Polícia Civil instaurou inquérito relativo ao caso. Zamper é assessor do vereador e radialista Luiz Cordeiro Magalhães.